Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Napoli derrota Udinese e aproveita tropeço da Juventus para encostar na liderança

Equipe napolitana conta com gols de Fabian Ruiz, Dries Mertens (em cobrança de pênalti) e Marco Rog para chegar aos 21 pontos no Calcio

Estadao Conteudo

20 Outubro 2018 | 18h18

O Napoli aproveitou bem o tropeço da Juventus na luta pela liderança do Campeonato Italiano. Neste sábado, pouco depois que a equipe de Turim tropeçou ao empatar em casa contra o Genoa por 1 a 1, a equipe napolitana fez a sua parte ao derrotar a Udinese por 3 a 0, mesmo jogando no estádio Friuli, em Údine, pela nona rodada. Os gols foram marcados por Fabian Ruiz, Dries Mertens (em cobrança de pênalti) e Marco Rog.

Agora com 21 pontos, o Napoli diminuiu para quatro a vantagem da Juventus na liderança. O time de Turim perdeu os 100% de aproveitamento que tinha com o tropeço contra o Genoa. Já a Udinese, que novamente lutará para fugir da zona de rebaixamento, está em 15.º lugar, com oito pontos - tem três a mais que o Empoli, que abre a degola.

Autor do primeiro gol do jogo - e o primeiro com a camisa do Napoli -, o meia espanhol Fabian Ruiz começou no banco de reservas, mas entrou logo aos quatro minutos com a lesão muscular sofrida pelo atacante Verdi. Aos 14, o bonito gol saiu de um chute colocado da entrada da área, pelo lado esquerdo, que entrou no ângulo esquerdo alto do goleiro Simone Scuffet.

Com o domínio das ações, o Napoli pouco foi ameaçado pela Udinese, que só assustou a meta defendida por Karnezis pouco antes do intervalo. No segundo tempo, a vitória foi definida nos últimos minutos. Aos 37, o zagueiro brasileiro Samir (ex-Flamengo) colocou a mão na bola dentro da área e o pênalti foi marcado. Mertens bateu no canto esquerdo de Scuffet e fez o segundo. Pouco depois, aos 40, Rog chutou de fora da área e marcou o terceiro.

Na próxima rodada do Italiano, a 10.ª, o Napoli receberá a Roma, no próximo dia 27, no estádio San Paolo, em Nápoles. Antes, nesta quarta-feira, pela Liga dos Campeões da Europa, o desafio será diante do Paris Saint-Germain, no estádio Parque dos Príncipes, em Paris.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.