Napoli goleia fora e fica perto da semi da Liga Europa; Sevilla vira sobre Zenit

O Napoli se deu muito bem na rodada de ida das quartas de final da Liga Europa. Nesta quinta-feira, mesmo atuando na Volkswagen Arena, em Wolfsburg, na Alemanha, o time italiano goleou o Wolfsburg por 4 a 1 e ficou muito perto da classificação às semifinais. Com dois gols em cada tempo, a equipe de Nápoles não tomou conhecimento do atual vice-líder do Campeonato Alemão e tem uma enorme vantagem para a volta em casa, no estádio San Paolo, na quinta que vem.

Estadão Conteúdo

16 de abril de 2015 | 18h25

Bem a seu estilo quando atua como visitante, o Napoli foi mortal nos contra-ataques que teve no primeiro tempo. Aos 15 minutos, o centroavante argentino Higuaín recebeu livre na entrada da área, matou a bola no peito e chutou de bate-pronto assim que ela caiu no chão para fazer 1 a 0. Aos 23, em uma jogada pela direita com participação do lateral Maggio e de Higuaín, a bola chegou rasteira para o eslovaco Hamsik, na pequena área, marcar o segundo gol.

O Wolfsburg até assustou em alguns chutes de fora da área, principalmente com o atacante Schurrle, mas as defesas do goleiro Andujar mostraram que o dia era do Napoli. Tanto que no segundo tempo mais dois gols foram marcados. Aos 19 minutos, a zaga alemã saiu errado de sua defesa, Callejón roubou a bola e cruzou para Hamsik fazer o terceiro. Aos 32, foi a vez de Gabbiadini anotar o quarto de cabeça. O time da casa diminuiu o prejuízo na sequência, aos 35, com Bendtner, mas a goleada já estava consumada.

Quem também venceu nesta quinta-feira, mas de maneira muito mais sofrida, foi o Sevilla. Jogando em casa, o time espanhol, atual campeão da Liga Europa, bateu de virada, com um gol no final, o Zenit St.Petersburg, da Rússia, por 2 a 1. O lateral-esquerdo Aleksandr Ryazantsev fez para os russos, aos 29 minutos do primeiro tempo, que depois levaram o jogo em banho maria para garantir o bom resultado como visitante.

O Zenit, clube do atacante brasileiro Hulk, só não esperava a determinação do Sevilla, que conseguiu a virada na segunda etapa. Aos 28 minutos, o centroavante colombiano Carlos Bacca empatou de cabeça. Aos 43, para delírio dos torcedores, Denis Suárez acertou um chute de primeira, da entrada da área, e garantiu a vitória.

Na Ucrânia, um gol no final também causou comoção e decepção. Com uma puxeta na pequena área, já aos 46 minutos do segundo tempo, Babacar fez o gol da Fiorentina, que arrancou o empate por 1 a 1 com o Dínamo de Kiev, no estádio Nacional de Kiev. Jeremain Lens, aos 36 da primeira etapa, havia aberto o placar para os ucranianos.

Por fim, na Bélgica, Brugge e Dnipro ficaram no empate sem gols. Assim, os belgas jogam por qualquer empate com gols na semana que vem, na Ucrânia, para avançarem às semifinais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.