Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Napoli marca no fim, mas só empata e fica ainda mais distante da líder Juventus

Insigne marca aos 41 minutos e salva time de tropeço fora de casa; distância para o topo chega a 18 pontos

Redação, Estadão Conteúdo

10 de março de 2019 | 16h42

O Napoli escapou por pouco de perder para o Sassuolo, fora de casa, mas ficou no empate por 1 a 1 em confronto realizado neste domingo. Com o resultado, o time de Nápoles, segundo colocado no Campeonato Italiano, foi a 57 pontos, e agora está ainda mais distante da Juventus, líder disparada da competição, com 75.

Na abertura desta 27ª rodada do torneio, a equipe de Turim goleou a Udinese por 4 a 1, na última sexta-feira, quando ganhou com facilidade mesmo poupando titulares como Cristiano Ronaldo. No caso, o técnico Massimiliano Allegri deu fôlego para o astro e outros jogadores importantes visando a partida de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, na terça-feira, contra o Atlético de Madrid, na Itália.

Com chances apenas matemáticas de título no Italiano, tendo em vista o domínio extremo imposto pela Juventus, o Napoli não conseguiu marcar no primeiro tempo do duelo com o Sassuolo, que terminou em 0 a 0. Na etapa final, a equipe da casa abriu o placar com um gol de Domenico Berardi, aos 7 minutos. E apenas aos 41 o time napolitano conseguiu conquistar o empate, com o atacante Lorenzo Insigne balançando as redes.

O empate amargado no fim da partida fez o Sassuolo somar apenas mais um ponto e ficar com 32 na 12ª posição do Italiano. Caso tivesse vencido, a equipe teria assumido a 11ª colocação, hoje pertencente ao Parma, que no último sábado derrotou o Genoa por 1 a 0 e passou a contabilizar 33 pontos.

Depois deste duelo pela competição nacional, o Napoli agora foca as suas atenções nas as oitavas de final da Liga Europa, contra o Red Bull Salzburg, na Áustria, na próxima quinta-feira. No jogo de ida, realizado na semana passada, em Nápoles, o time italiano abriu boa vantagem ao bater o adversário por 3 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.