Matteo Bazzi/EFE
Matteo Bazzi/EFE

Napoli não aproveita tropeço da líder Juventus, perde e vê distância aumentar

Time de Nápoles é derrotado em casa pela Inter e perde a chance de

Redação, Estadao Conteudo

26 de dezembro de 2018 | 20h44

Com uma campanha quase perfeita no Campeonato Italiano, a Juventus tropeçou nesta quarta-feira ao empatar por 2 a 2 contra a Atalanta, em Bérgamo. Ainda sem perder, foi a segunda igualdade da equipe de Turim em 18 rodadas. Quem poderia ter se aproveitado disso era o Napoli, mas o vice-líder foi derrotado pela Internazionale por 1 a 0, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, com um gol nos acréscimos do segundo tempo, e viu a diferença para a primeira colocação aumentar.

Na tabela de classificação, a Juventus chegou aos 50 pontos e poderia ver a distância do Napoli cair para seis. Mas com a derrota napolitana - a primeira depois de 10 jogos de invencibilidade -, ela aumentou para nove, faltando apenas uma rodada para o término do primeiro turno. Neste sábado, a equipe de Turim receberá a Sampdoria e a de Nápoles jogará em casa contra o Bologna.

Quem também comemora nesta quarta-feira é a Internazionale. Com a vitória, a equipe de Milão, que está em terceiro lugar, chegou aos 36 pontos e diminuiu para cinco a distância para o Napoli na tabela de classificação. Neste sábado, fechará o primeiro turno como visitante contra o Empoli, que luta contra o rebaixamento.

O jogo começou de uma maneiro inusitada. Na saída de bola, o centroavante argentino Mauro Icardi chutou do meio de campo e acertou o travessão da meta defendida por Meret. Poderia ser o gol mais rápido da história, ultrapassando a marca de Fred, hoje no Cruzeiro, de 3,17 segundos.

O Napoli se refez do susto inicial e o primeiro tempo teve muita marcação no meio de campo e poucas chances reais de gol. A melhor da Internazionale foi com Icardi, mas o zagueiro senegalês Koulibaly salvou em cima da linha. Do lado napolitano, Insigne chutou da entrada da área e o goleiro Handanovic espalmou.

Para a segunda etapa, o Napoli adotou uma marcação sob pressão, adiantando os seus meio-campistas. Com isso, passou a ter a bola por mais tempo, mas não conseguia ter sucesso nas finalizações. Aos 36 minutos, Koulibaly foi expulso por ter ironizado uma marcação da arbitragem e aí o jogo mudou de lado, com a Internazionale mais presente no ataque.

Mais acuado, o Napoli passou a buscar algum contragolpe mortal e ele quase veio. Aos 43 minutos, Insigne ficou de cara com Handanovic e o goleiro espalmou o chute. No rebote, o polonês Zielinski encheu o pé, mas o lateral-esquerdo Asamoah salvou em cima da linha. Como quem não faz, toma - em uma máxima do futebol -, a Internazionale fez o gol da vitória aos 46 com o argentino Lautaro Martínez.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.