Ciro De Luca/Reuters
Ciro De Luca/Reuters

Napoli sofre, mas bate a Sampdoria de virada e mantém a ponta no Italiano

Com gol, Hamsik passa Maradona e se torna o maior artilheiro da história da equipe de Nápoles

Estadão Conteúdo

23 de dezembro de 2017 | 14h14

O Napoli teve muito trabalho, esteve atrás no placar em duas oportunidades, mas derrotou a Sampdoria por 3 a 2 neste sábado, em casa. Os cinco gols aconteceram no primeiro tempo e o time napolitano mostrou poder de reação para levar a melhor e manter a ponta no Campeonato Italiano, mesmo jogando com um jogador a menos em parte da etapa final.

+ Confira a tabela do Campeonato Italiano

+ Felipe Anderson marca, Lazio goleia Crotone e se aproxima dos líderes no Italiano

O resultado levou o Napoli a 45 pontos, agora a quatro da vice-líder Juventus, que ainda atua neste sábado, contra a Roma, em casa. Na sexta-feira, o líder do campeonato visita o Crotone. Já a Sampdoria parou nos 24 pontos, em oitavo, e pega o SPAL no próximo sábado.

Quando as equipes ainda se estabeleciam em campo, a Sampdoria aproveitou a bola parada para abrir o placar neste sábado, logo com um minuto de jogo. Gastón Ramírez cobrou falta de muito longe com perfeição, no ângulo direito de Reina, que não alcançou.

O gol fez o Napoli se tornar ainda mais ofensivo e o empate saiu apenas 15 minutos depois. Callejón recebeu cruzamento da direita e finalizou para ótima defesa de Viviano. Mas o rebote ficou nos pés do brasileiro Allan, que empurrou para a rede.

Parecia que o Napoli arrancaria a partir daí, mas aos 25 minutos, Gastón Ramírez invadiu a área pela esquerda e foi puxado por Hysaj. O árbitro marcou pênalti, que Quagliarella cobrou firme, no meio do gol, para recolocar a Sampdoria em vantagem.

Só que o Napoli não é líder da competição à toa, e mostrou poder de reação para definir o placar ainda no primeiro tempo. Aos 32, Allan tocou para Mertens, que achou Insigne. O italiano emendou de primeira, com estilo, para marcar. Já aos 38, Allan fez ótima jogada, passou por dois marcadores e deixou para Mertens, que tocou no meio para Hamsik virar. Com gol marcado, Marek Hamsík chegou aos 116 com a camisa do Napoli e se tornou o maior artilheiro na história da equipe italiana

Com a vantagem, o Napoli mostrou que também sabe se defender e impediu que a Sampdoria criasse grandes oportunidades na etapa final. Nem mesmo depois que Mario Rui foi expulso, aos 31 minutos, os visitantes ameaçaram a vitória dos donos da casa.

INTER PERDE

A festa do Napoli ficou completa com a derrota da Inter de Milão. Terceira colocada da competição, a equipe foi surpreendida neste sábado pelo Sassuolo, fora de casa, por 1 a 0, e parou nos 40 pontos. Melhor para os mandantes, que se afastaram da briga contra o rebaixamento e chegaram a 20 pontos, em 14.º.

O gol da vitória do Sassuolo aconteceu aos 33 minutos do primeiro tempo, quando Politano cruzou da direita e Falcinelli se jogou na bola para marcar, inclusive se lesionando ao chocar-se com a trave no lance. Na etapa final, a Inter teve a chance do empate aos três minutos, mas Icardi parou em Consigli em cobrança de pênalti.

 

OUTROS RESULTADOS

Nas outras partidas do dia pelo Italiano, destaque para a Udinese, que goleou o Verona por 4 a 0, com dois gols de Barak, e se aproximou da zona de classificação para as competições europeias com 24 pontos, em oitavo. O Verona é o penúltimo colocado, com 13.

O SPAL recebeu o Torino, empatou por 2 a 2 e deixou a zona da degola, subindo para 15 pontos, em 17.º. O time de Turim é o 11.º, com 24. Já o Genoa jogou em casa diante do lanterna Benevento e suou para vencer por 1 a 0, chegando a 17 pontos, em 15.º. O Benevento segue com apenas um ponto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.