Narciso é internado mais uma vez

O clima em Santos é de euforia, o elenco, embora use o tradicional discurso cauteloso, deixa transparecer o sentimento de ansiedade e confiança para a decisão contra o Vasco, mas nem tudo é festa no clube.Não bastasse o seqüestro da mãe de Robinho, Marina Souza, o volante Narciso, que já superou sérias adversidades na vida, como uma leucemia, passa por mais um drama. O jogador foi internado, na madrugada desta quarta-feira, na Benficência Portuguesa de Santos, com fortes dores na perna direita, provocadas por problemas no nervo ciático.Os médicos que acompanham o atleta demonstram preocupação com a situação, pois os vários exames feitos nas últimas semanas não conseguiram detectar a causa da doença. "É um quadro agudo, as dores são tão insuportáveis que ele não consegue nem andar", afirmou Carlos Braga, médico do Santos. "Demos medicação para a dor, mas, assim que suspendemos o remédio, ela volta com força", acrescentou. "Fizemos ultrassom, cintilografia óssea, exame de sangue, mas nada foi acusado." Braga faz questão de dizer que, apesar de o quadro merecer atenção e cuidado, Narciso está fora de perigo. Ele será assistido por médicos do Santos durante a semana, embora a delegação viaje nesta quinta-feira para Rio Preto, onde ficará até a noite de domingo - já vem sendo, também, atendido por um neurologista.Além de provocar dores, a doença prejudica, e muito, os planos para o fim de carreira do volante. Havia a possibilidade de ele viajar com o grupo para Rio Preto para o encerramento da temporada - com a provável comemoração do título brasileiro. Seria o final perfeito de uma vida profissional marcada por dificuldades e algumas desilusões. Narciso terá de ver o jogo pela tevê.A festa de despedida, que seria realizada na próxima quarta-feira, dia 22, na Vila Belmiro, também deverá ser adiada.O sofrimento do jogador começou em 2000, quando foi acusada uma leucemia, muitas vezes fatal. Com muita luta, conseguiu recuperar-se e retornou ao futebol no segundo semestre de 2003. A volta foi numa partida em Curitiba, contra o Coritiba, em que quase fez um gol. Neste ano, disputou duas partidas pelo Brasileiro, mas, com a imunidade baixa por causa da leucemia, adquiriu uma pneumonia e, aos poucos, foi se afastando do elenco profissional. Percebendo a falta de condição física para jogar futebol profissional, decidiu pendurar as chuteiras no fim da temporada.É provável que, nos próximos dias, Narciso seja transferido para um grande hospital de São Paulo. Cerca de duas semanas atrás, ele foi internado em Santos. Ficou por 10 dias na Beneficência Portuguesa e, no domingo, dia em que o time santista derrotou o São Caetano por 3 a 0, voltou para casa. Nesta quarta, porém, teve de ser novamente internado. Os médicos não acreditam que sua doença tenha relação com a leucemia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.