Romario Cunha/VPR
Romario Cunha/VPR

Nas redes sociais, Mourão lamenta incêndio e mortes no CT do Flamengo

Vice-presidente da República pediu um "toque de silêncio" pela tragédia no Rio

Julia Lindner, Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2019 | 10h38

Torcedor do Flamengo, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, lamentou o incêndio no Centro de Treinamento George Helal, mais conhecido como Ninho do Urubu, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. Dez pessoas morreram e três estão feridas. General da reserva, Mourão pediu um "toque de silêncio" pela tragédia.

"#ForçaFlamengo Profundamente triste nesta manhã com a tragédia no CT do #Flamengo. Como torcedor e esportista solidarizo-me com as famílias, o Clube e a Nação Rubro-Negra. Deus conforte a todos. Toque de silêncio", escreveu o vice-presidente em seu perfil no Twitter.

Mourão está no Rio de Janeiro nesta sexta-feira para cumprir agenda. Entre os compromissos está um encontro com a diretoria do Conselho Empresarial Brasil-China e o presidente da FGV, Carlos Simonsen Leal.

Diversos clubes brasileiros já se manifestaram sobre o ocorrido, prestando solidariedade aos atletas e seus familiares. ERam garotos de 14 a 17 anos. Jogadores como Vinicius Juniors e Lucas Paquetá, ambos ex-Flamengo, também demonstraram preocupação com o fato. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.