Náutico arma esquema defensivo para encarar São Paulo

Depois de três derrotas seguidas - para Cruzeiro, Botafogo e Inter -, o Náutico perdeu as esperanças de evitar o rebaixamento no Brasileirão. Na lanterna do campeonato, com apenas 17 pontos em 28 rodadas, o time pernambucano pretende agora terminar a disputa com dignidade. Para isso, o técnico Marcelo Martelotte arma um esquema mais defensivo no jogo desta quarta-feira, diante do São Paulo, a partir das 21 horas, no Morumbi.

AE, Agência Estado

16 de outubro de 2013 | 09h05

Marcelo Martelotte resolveu adotar o esquema tático 4-5-1, colocando o meia venezuelano Peña no lugar do atacante Oliveira, para ajudar Tiago Real na armação das jogadas. Assim, Maikon Leite vai ser o único atacante de ofício na escalação do Náutico nesta quarta-feira.

"Achei que era importante a volta dele. E aproveitei a entrada dele no time para mudar um pouco o posicionamento tático. Deixamos o Tiago Real e o Peña com a incumbência de chegar mais", explicou o treinador, lembrando que o venezuelano foi desfalque nas duas últimas rodadas porque estava defendendo a seleção do seu país.

As outras duas mudanças no time são por obrigação. Suspenso, o lateral-direito Maranhão será substituído por Dadá. E o zagueiro João Filipe, que não pode jogar por cláusula contratual (está emprestado pelo São Paulo), dá seu lugar para Alison.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoNáutico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.