Náutico arranca empate com Internacional no Beira-Rio

O Internacional empatou com o Náutico por 1 a 1, no Estádio Beira-Rio, nesta quarta-feira, pela 32ª rodada do Brasileirão. O resultado deixou o time gaúcho com 48 pontos, com chances mais remotas de terminar a competição no G-4. Com 33, a equipe pernambucana entrou na zona de rebaixamento.Os dois times fizeram uma partida de baixo nível técnico. Em busca de uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem e jogando em casa, o Inter teve mais iniciativa na partida, mas apresentou dificuldades na ligação entre o meio e o ataque, desfalcado de Nilmar, machucado. Em seu lugar jogou Guto.Talvez por essa ausência na frente, as duas primeiras oportunidades do time da casa surgiram com o volante Guiñazu que, além de criar, também finalizou. Do outro lado, o Náutico quase aproveitou, por duas vezes, brechas pelo lado direito e chegou com perigo ao gol de Lauro, com Gilmar e Ruy.Com deficiências nas finalizações, a melhor oportunidade de gol do Inter surgiu em uma cobrança de falta. Ângelo chutou com força exigindo uma bela defesa do goleiro Eduardo, aos 15 minutos. No rebote, Guto ainda insistiu mas a zaga desviou. A chance assustou o Náutico, que recuou e passou a esperar a equipe da casa no campo de defesa para atuar no contra-ataque.A partir dos 20 minutos, o Inter dominou o jogo, ensaiando uma pressão sobre o adversário. Os erros no setor ofensivo, no entanto, minaram as possibilidades gaúchas. Enquanto o Inter atacava de forma desorganizada e pouco objetiva, a zaga do Náutico se defendia como podia, com chutões e entradas mais firmes. Na segunda etapa, Depois de um primeiro tempo fraco, o Inter voltou com maior ímpeto na segunda etapa. Em menos de seis minutos, a equipe da casa chegou à defesa adversária em quatro oportunidades. Em uma delas, Marcão mandou, de cabeça, no travessão. A pressão do Inter, agora efetiva, não dava espaço para o Náutico. Aos 11, Daniel Carvalho acertou o travessão novamente, após receber passe na área pela esquerda. Ele ainda contou com um desvio da zaga para encobrir o goleiro e quase abrir o placar.As jogadas do time da casa se acumulavam na mesma medida em que crescia a afobação do ataque gaúcho. Aos 14, Índio, quase dentro da pequena área, chutou fraco e rasteiro de frente para o gol para a defesa do goleiro Eduardo. A ansiedade para marcar o gol da vitória também levava a jogadas individuais e confusas.Depois de repetidas jogadas infrutíferas, uma armação de D''Alessandro, com belo passe para Walter (entrou no lugar de Guto), mostrou que o Inter ainda tinha esperança no ataque, em uma noite pouco inspirada. Se a bola não entrou com Walter, a insistência foi premiada aos 40 minutos. Walter cruzou na área pela esquerda e, Ângelo, vindo de trás, entrou na área correndo para completar para o gol, no canto direito, rasteiro: 1 a 0. Mas a felicidade dos gaúchos não perdurou. Apesar da partida praticamente encaminhada, o Inter cedeu o empate no último minuto de jogo. Depois de bate-rebate na área, que contou inclusive com a presença do goleiro Lauro, o Náutico tentou empurrar para o gol da maneira que podia e ainda contou com o desvio do zaga para empatar o placar e frustrar a recuperação do Inter na segunda etapa.Na próxima rodada, o Internacional enfrentará o São Paulo, no Morumbi, no domingo. No sábado, o Náutico vai receber o Vitória, no Aflitos.Ficha técnica:Internacional 1 x 1 NáuticoInternacional - Lauro; Ângelo, Índio, Bolívar e Marcão; Edinho, Guiñazu, Andrezinho (Taison) e D''Alessandro; Daniel Carvalho (Luiz Carlos) e Guto (Walter). Técnico: Tite.Náutico - Eduardo; Vágner, Everaldo e Adriano; Ruy, Ticão, Reinaldo, André Oliveira (Clodoaldo) e Anderson Santana (Alessandro); Willian (Geraldo) e Gilmar. Técnico: Roberto Fernandes.Gols - Ângelo, aos 40, e Vágner Silva, aos 48 minutos do segundo tempo.Cartões amarelos - Daniel Carvalho (Internacional); Reinaldo, Vágner (Náutico).Árbitro - Antonio Hora Filho (SE).Renda e público - Não disponíveis. Local - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.