Náutico conta com a torcida para vencer o São Paulo

Na 16.ª colocação, com 26 pontos, time tenta escapar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro

Ângela Lacerda, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 08h02

Com capacidade para 19.800 pessoas, o estádio dos Aflitos, no Recife, deverá estar lotado, nesta quarta-feira, às 21h50, para o jogo entre Náutico e São Paulo, pela abertura da 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O torcedor alvirrubro deve atender aos apelos do clube e da equipe, que esperam que a torcida funcione como uma força extra no difícil embate entre um time que luta pata fugir da zona de rebaixamento - o Náutico está na 16.ª colocação, com 26 pontos - contra um adversário que busca o título.

Veja também:

linkSão Paulo tenta colocar pressão no líder Palmeiras  

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Um tabu é favorável ao clube pernambucano: há 27 anos o time não perde para o São Paulo em casa. O fato, porém, não é nenhuma garantia, como reconhecem os atletas, especialmente para uma equipe que está há quatro rodadas sem vencer.

Para esta partida, além de não contar com o zagueiro Asprilla, que cumpre suspensão automática, o time continua sem dispor dos atacantes Anderson Lessa, Acosta e Ferreira, todos vetados pelo departamento médico. Em compensação, o técnico Geninho terá a volta do zagueiro Cláudio Luiz, que cumpriu suspensão e também poderá contar com dois reforços recém contratados: o atacante Élton, que veio do paranaense Cianorte, e o meia argentino Mariano Torres.

Nesta terça, Geninho comandou o único treinamento coletivo do time antes do jogo, mas não divulgou a escalação nem a formação tática. Ele aguarda informações sobre a estratégia do São Paulo para se definir. Uma das preocupações do técnico tem sido a saída da bola para o ataque, diante dos muitos erros de passe cometidos no meio de campo.

As dificuldades não desanimam os atletas, que terão pela frente mais três jogos difíceis: Internacional e Palmeiras, que estão na disputa do título, e Vitória, na luta por uma vaga na Copa Libertadores. "Já mostramos que temos qualidade e muita força em casa", frisou Claudio Luiz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.