Náutico ganha e empurra a crise para o Figueirense

Time de Santa Catarina perde pênalti no final, leva 1 a 0 e deixa o G-4 da tabela da Série B

AE, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 23h45

Após sofrer três derrotas seguidas, o Náutico quebrou nesta terça-feira a escrita. No estádio dos Aflitos, no Recife, o clube pernambucano venceu o Figueirense, ex-líder do Campeonato Brasileiro da Série B, por 1 a 0, pela 23.ª rodada. Agora, a crise está em Santa Catarina, já que a equipe de Florianópolis perdeu seus últimos três jogos. O Náutico chegou aos 34 pontos, enquanto que os catarinenses estacionaram nos 39 e saíram do G-4, o grupo de acesso.

 

Veja também:

SÉRIE B - tabelaClassificaçãolistaTabela

O curioso é que o gol da vitória foi anotado, de pênalti, por Zé Carlos. E o Figueirense desperdiçou uma penalidade máxima nos minutos finais de jogo, quando Fernandes bateu e o goleiro Gledson defendeu.

Pressionado por sua má campanha, o Náutico começou o jogo em cima do Figueirense e logo aos 14 minutos quase chegou ao gol. Wilton Goiano foi à linha de fundo e cruzou para Bruno Veiga, que chutou por cima do gol, perdendo uma chance incrível. Mas, aos 28, o time pernambucano abriu o placar. O volante Túlio colocou a mão na bola dentro da área. O árbitro marcou pênalti e, na cobrança, Zé Carlos bateu com categoria, deslocando o goleiro Ricardo, que pulou para o lado errado.

Logo no início da segunda etapa, as coisas ficaram mais difíceis para o Figueirense. Willian deu uma entrada forte em Giovanni e levou o cartão vermelho. Com um homem a mais, o Náutico dominou o jogo, enquanto que os catarinenses ficavam presos no seu campo de defesa.

Mas, aos 41 minutos, Max colocou a mão na bola, foi expulso e pênalti marcado para o Figueirense. Na cobrança, Fernandes bateu rasteiro e forte, mas o goleiro Gledson pulou bem na bola e salvou o Náutico de um novo tropeço em casa.

No próximo sábado, às 15h50, o Náutico enfrenta o América-RN, em Natal. No mesmo dia, mas um pouco mais tarde, às 16h10, o Figueirense enfrenta o Brasiliense, em Florianópolis.

NÁUTICO - Gledson; Wilton Goiano, Diego Bispo, Walter e Zé Carlos; Wescley, Rodrigo Pontes (Erick Flores), Hamilton e Giovanni; Anderson Lessa (Bruno Veiga) (Thiaguinho) e Max. Técnico: Alexandre Gallo.

FIGUEIRENSE - Ricardo; Lucas, João Felipe, João Paulo e Juninho; Jeovânio (Roberto Firmino), Coutinho (Bruno), Túlio e Fernandes; Reinaldo (Tácio) e Willian. Técnico: Márcio Goiano.

Gol - Zé Carlos (pênalti), aos 27 minutos do primeiro tempo. Cartões amarelos - Rodrigo Pontes e Wilton Goiano (Náutico); Jeovânio, Túlio e João Felipe (Figueirense). Cartões vermelhos - Max (Náutico); Willian (Figueirense). Árbitro - Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ). Renda e público - Não disponíveis. Local - Estádio dos Aflitos, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.