Reprodução
Reprodução

Náutico quebra jejum na Série B ao bater o Bragantino em casa

Pernambucanos fazem 3 a 1 e voltam a ganhar após quatro jogos

Estadão Conteúdo

15 de agosto de 2015 | 18h49

O Náutico quebrou a série de quatro jogos sem vitórias, com duas derrotas e dois empates, ao vencer o Bragantino, por 3 a 1, neste sábado à tarde, na Arena Pernambuco, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado foi definido com gols de Patrick Vieira, de pênalti, Rogerinho, de cabeça, e de Stéfano Yuri para o time pernambucano, que foi vazado nos instantes finais por Alan Mineiro.

A vitória manteve o Náutico bem perto do G4, grupo de acesso, em quinto lugar, com 32 pontos. Foi a primeira vitória em cima do adversário pela Série B em 13 confrontos. Já o Bragantino continua na zona intermediária da classificação, em 10.º lugar, com 25 pontos.

O visitante começou o jogo melhor, com mais posse de bola no meio-campo. Mas perdeu o volante Everton Dias, machucado, e, com a entrada de Edson Sitta, ficou com a marcação enfraquecida. Do outro lado, o técnico Lisca abriu mão de atuar com três zagueiros, tirou Flávio e colocou o lateral-esquerdo Rogerinho.

O Náutico melhorou e abriu o placar ao converter um pênalti bobo cometido por Alemão, que empurrou Hiltinho dentro da área. Na cobrança, Patrick Viera bateu bem no canto direito de Douglas, que caiu certo e quase pegou a bola, aos 33 minutos.

No intervalo, Wagner Lopes tirou o meia Jocinei para a entrada do atacante Tiago Santos no Bragantino. Não deu certo. O Náutico dominou o jogo e ampliou aos 22 minutos. Lucas Farias fez o levantamento do lado direito e o baixinho Rogerinho se antecipou ao zagueiro Leandro Silva e ao goleiro Douglas para testar de cabeça, marcando um belo gol, aos 22 minutos. Emocionando por ter feito seu primeiro gol pelo Náutico, Rogerinho tirou a camisa na comemoração e recebeu o cartão amarelo.

O time paulista não teve mais forças para reagir. Douglas ainda evitou o terceiro gol aos 26 minutos, em falta bem cobrada por Patrick Vieira. Muito aberto, o time paulista tomou mais um gol aos 43 minutos. Stéfano Yuri foi lançado sozinho no contra-ataque, desceu, entrou na área e driblou o goleiro Douglas antes de empurrar para as redes.

Aos 45 minutos, Ananias derrubou Jobinho dentro da área, cometendo pênalti. O próprio atacante bateu, mas perdeu, chutando na trave esquerda da meta de Júlio César. Não era o dia dos paulistas. Mas, na pressão, aos 48 minutos, Alan Mineiro fez o gol de honra, após duas grandes defesas de Júlio César.

Na 20.ª rodada da Série B, os dois times vão atuar no próximo sábado, às 16h30. O Náutico vai até o Mato Grosso enfrentar o Luverdense, enquanto o Bragantino receberá o CRB no interior paulista.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 3 X 1 BRAGANTINO

NÁUTICO - Júlio César; Ronaldo Alves, Rafael Pereira e Flávio (Rogerinho); Lucas Farias, João Ananias, Marino, Willian Magrão e Gil Mineiro; Hiltinho (Stéfano Yuri) e Patrick Vieira (Guilherme). Técnico: Lisca.

BRAGANTINO - Douglas; Alemão, Leandro Silva, Luan e Roberto; Everton Dias (Edson Sitta), Wigor, Jocinei (Tiago Santos) e Alan Mineiro; Lincon (Jobinho) e Rodolfo. Técnico: Wagner Lopes.

GOLS: Patrick Vieria, de pênalti, aos 33 minutos do primeiro tempo. Rogerinho, aos 22 e Stéfano Yuri, aos 43 e Alan Mineiro aos 48 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

CARTÕES AMARELOS - Willin Magrão, Hiltinho e Rogerinho (Náutico). Alemão, Jocinei e Luan (Bragantino).

RENDA - R$ 88.920,00.

PÚBLICO - 5.523 (total)

LOCAL - Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BNáuticoBragantino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.