Divulgação
Divulgação

Negociação de Boschilia está longe de terminar, afirma Ataíde

São Paulo e Mônaco tentam acordo sobre transferência do meia

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2015 | 10h00

O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, admitiu nesta quinta-feira que o clube negocia com o Mônaco a saída do meia Boschilia, mas disse que a negociação ainda está longe do fim. Segundo o dirigente, existe uma grande diferença nos valores que precisa ser acordada entre as duas diretorias para que haja acordo.

"Nesse momento existe uma diferença grande entre o que o São Paulo quer receber e o Mônaco quer pagar. Estamos em início de conversas", disse Ataíde ao canal ESPN ao deixar o estádio do Mineirão, onde o time perdeu por 3 a 1 para o Atlético-MG, pelo Brasileirão. Boschilia participou da partida ao entrar no segundo tempo na vaga de Luis Fabiano.

O meia de 19 anos é alvo do clube francês há três meses e segundo o dirigente, na última semana algum funcionário da diretoria de futebol do São Paulo vazou para a imprensa a informação de um dos e-mails trocados com o Mônaco sobre a negociação do jogador. "A janela fica aberta até 30 de agosto. Estou com sangue frio na negociação e o Mônaco também está. Pode ser que demore", comentou.

Antes de Boschilia, a diretoria vendeu nas últimas semanas o zagueiro Paulo Miranda e os volantes Denilson e Souza. Outra baixa foi do zagueiro Dória, que terminou o contrato de empréstimo e retorno ao Olympique de Marselha, da França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.