Aly Song/Reuters
Aly Song/Reuters

Negociação esfria, e Corinthians deve ficar sem Alex Teixeira

Clube chinês não dá resposta sobre investidas pelo atacante, que viria em contratação por empréstimo

O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2018 | 07h00

A chegada do atacante Alex Teixeira ao Corinthians fica cada vez mais complicada. Após o jogador ser considerado no clube um reforço provável, a situação mudou. O possível reforço não foi inscrito na fase de grupos da Copa Libertadores e pode até mesmo não vir mais para a equipe, já que há alguns dias a diretoria aguarda o Jiangsu Suning, da China, enviar de volta o contrato de empréstimo assinado.

+ Tabela da Copa Libertadores 2018

+ Cássio descarta favoritismo na Libertadores

"Até o momento, o clube não enviou o contrato assinado como combinado. Agradecemos o esforço e o desejo do atleta em atuar pelo Timão, que fez todos os esforços e atendeu todas as condições para contar com o jogador", disse o clube em nota oficial na noite de domingo. Depois disso, a negociação não caminhou.

O Corinthians contrataria o jogador por empréstimo de um ano e atendeu dois pedidos do time chinês para modificar o acordo. Porém, a situação não evoluiu e a concretização do negócio não se deu a tempo da inscrição na fase de grupos da Libertadores. O Corinthians estreia na quarta-feira, em Bogotá, contra o Millonarios, e não terá Alex Teixeira.

O jogador tem 28 anos e chegou à China em 2016, ao ser negociado por aproximadamente de R$ 215 milhões e deixar o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. "As chances no momento são zero. O Corinthians lutou bastante. Mas os chineses mudaram de ideia no momento final. Isso acontece com frequência", disse o empresário italiano Walter Sabatini, responsável pelo controle do Jiangsu Suning, em entrevista ao site "UOL".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.