JF Diorio/AE - 18/05/2010
JF Diorio/AE - 18/05/2010

Negociação não evolui e novela Wesley continua no Palmeiras

Clube e empresário do volante se reúnem, mas, segundo Tirone, não há previsão para o acerto

Daniel Batista, Estadão.com.br

13 de fevereiro de 2012 | 20h42

SÃO PAULO - A expectativa era de que a novela da contratação de Wesley acabasse ontem, mas não foi dessa vez. O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, se reuniu com representantes do jogador, mas não conseguiu acertar os detalhes que faltam.

“Tive uma conversa, mas é uma negociação demorada mesmo. Temos que ter calma. Na hora que acertar, todo mundo vai ficar sabendo. Não tenho previsão de quando isso vai acontecer”, disse um exaltado Tirone, em entrevista ao Estadão.com.br.

A negociação vai custar 6 milhões de euros (R$ 13,6 milhões), que serão pagos em três parcelas iguais por ano. O Palmeiras acerta com investidores para eles pagarem a primeira parte da dívida, mas a negociação está sendo mais complicada do que o esperado, já que o grupo de investidores estão fazendo diversas exigências para não correrem o risco de sair no prejuízo.

A confiança no acerto da negociação já foi maior no Palmeiras, mas mesmo assim, ninguém joga a toalha. "É uma negociação demorada mesmo, mas tenho confiança que tudo vai dar certo", disse o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo.

Wesley já está em São Paulo e até procura um lugar para morar. Caso acerta sua transferência, ele assina contrato de três anos com o Palmeiras.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasWesleyArnaldo Tirone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.