Nei pede que Atlético-PR segure 'empolgação' do Santos

O Atlético Paranaense ainda busca se afastar de vez da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. E para isso nada melhor que uma vitória fora de casa. Mas nesta quarta-feira, quando a equipe atleticana enfrenta o Santos na Vila Belmiro, o time de Curitiba terá mais um obstáculo a ser superado: a motivação dos santistas pela chegada de Vanderlei Luxemburgo, que fará sua estreia pelo clube.

AE, Agencia Estado

21 de julho de 2009 | 17h57

Para o lateral-direito Nei, que mais uma vez será titular, o Atlético precisa conter o ânimo extra dos santistas. "Temos que segurar a empolgação deles com a chegada do novo treinador. Temos que impor o nosso ritmo. Como fizemos contra o Inter, ou com o Coritiba, que também fizemos um bom jogo. Assim podemos conquistar um bom resultado", afirmou nesta terça-feira o jogador, lembrando a vitória sobre o time gaúcho e o empate no clássico paranaense.

O jogo na Vila Belmiro será o terceiro que Nei começa jogando após quase um ano afastado dos gramados. Recuperado das lesões no joelho direito, o lateral ainda acha que precisa readquirir o ritmo de jogo ideal. "Acho que depois de todo esse tempo parado é difícil você chegar no mesmo ritmo do grupo. Estou voltando e me recuperando ainda. Não sinto a parte física, mas o ritmo de jogo e o tempo de bola só vou adquirir com o tempo", disse Nei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.