Nelsinho: ?É vencer e vencer?

Com a necessidade de jogar novamente contra o Corinthians, por causa da anulação do clássico anterior, só resta ao Santos "vencer e vencer", como disse o meia Giovanni, pensando no jogo das 20h30 desta terça-feira, na Vila Belmiro, contra o São Caetano. Nelsinho Baptista concorda, acha que o time tem que vencer sempre, mas tentou deixar os jogadores mais tranqüilos: "Temos 42 pontos para disputar e embora a vantagem do líder seja importante, nada está perdido ainda. Tudo pode acontecer". A única mudança que o time vai ter no jogo contra o São Caetano é a entrada do volante Heleno no lugar de Bóvio. Nelsinho Baptista confirmou a mudança, depois de ter visto o desempenho do novo jogador na partida de sábado contra o Fortaleza. "Ele deu uma segurança maior ao meio-de-campo quando o time saiu para o ataque", disse o treinador, acrescentando: "É importante também ter mais um homem que ajuda o Fabinho a fazer essa marcação". Nelsinho dirigiu o time pela primeira vez no sábado e não foi surpreendido, pois os jogadores confirmaram o que ele já conhecia ao ver as partidas pela TV enquanto estava no Japão. Lamentou o fato de não ter saído gols, mas destacou as oportunidades criadas e comentou o problema do desempenho físico nos minutos finais das partidas. "Espero que o time tenha mais felicidade nas finalizações e na movimentação porque criar oportunidades a equipe criou", disse ele, antes de analisar a questão física: "Os últimos vinte minutos do jogo nos preocuparam e estamos fazendo uma programação para melhorar a dinâmica do grupo para ter uma resposta positiva do time. Alguns jogadores vão ser trabalhados para melhorar o condicionamento", comentou. DESÂNIMO - Nelsinho Baptista conversou bastante com seus jogadores para evitar que a decisão do STJD anulando o clássico contra o Corinthians e marcando novo jogo para o dia 12 não desanimasse os jogadores, que viram o time perder três pontos e cair mais na tabela. "Nós temos 14 jogos e nada está perdido. A derrota nessa reta final é prejudicial, mas temos de pensar sempre em vencer e foi o que passei aos atletas." O treinador quer ver seus atletas pensando exclusivamente no jogo de amanhã contra o São Caetano. "Vai ser um jogo decisivo como todos dessa reta final e temos de estar concentrados nele para obter a vitória". Mas Giovanni pensa no clássico anulado, em que fez uma das melhores partidas em todo seu tempo na Vila Belmiro e não se conformava: "Ganhamos o jogo em campo, tanto que o juiz disse que quis fraudar o jogo a favor do Corinthians. Não tem porque disputar uma nova partida". Já o atacante Cláudio Pitbull preferiu não comentar esse assunto, mais preocupado com a pressão da torcida. "Um time que deseja ser campeão não pode perder tantos pontos em casa e por isso trabalhamos na busca do ideal".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.