Shuji Kajiyama/AP
Shuji Kajiyama/AP

Nelsinho exige melhora do Kashiwa e dispara elogios a Neymar

Técnico afirma que equipe japonesa terá que elevar o nível para vencer o Monterrey, nas quartas

Luís Augusto Mônaco, estadão.com.br

08 de dezembro de 2011 | 14h11

NAGOYA - Nelsinho Baptista ficou satisfeito pela vitória do seu time, o Kashiwa Reisol sobre o Auckland City por 2 a 0, na estreia do Mundial de Clubes.  O técnico brasileiro, no entanto, acredita que a equipe japonesa ainda pode e deve apresentar melhoras, se quiser vencer os mexicanos do Monterrey, nas quartas de final da competição, neste domingo às 8h30.

"O time é muito jovem e ainda está no clima de euforia pela conquista do título japonês. Não deu tempo de concentrar para o Mundial. O time jogou abaixo do que pode fazer", explicou o técnico, que tirou o Kashiwa da segunda divisão em 2010 para vencer o Japonês nesta temporada.

"Para vencer o Monterrey teremos que jogar como fizemos na J-League. É uma equipe com mais qualidade. Teremos que jogar no mesmo nível, se quisermos vencer", disse Nelsinho, que apontou os erros de passes como o principal defeito de seus jogadores no primeiro jogo do Mundial.

Apontado como azarão, caso vença o Monterrey e vá encarar o Santos na semifinal, Nelsinho mantém os pés no chão, mas confia no seu elenco e usa o exemplo "Mazembe" para falar da chance de disputar uma decisão de Mundial.

"Eu primeiro penso no Monterrey. Depois vou pensar no Santos. Em 2010,  todo mundo pensou em uma final entre Europa e América do Sul, mas o jogo foi outro. Quem sabe esse ano não acontece de novo e com o Kashiwa? Qualidade nós temos e podemos ser a surpresa", disse o brasileiro, no Japão desde 2009.

NEYMAR

Caso ocorra um confronto com o Santos de Muricy Ramalho, Nelsinho diz que o Kashiwa estará preparado. Mas, segundo o técnico, isso quer dizer um esquema especial para segurar Neymar. Para o treinador, segurar o camisa 11 do Santos atualmente é praticamente impossível.

"Com o Neymar não adianta fazer plano. Ele é um fenômeno e imprevisível", explicou."Você prepara uma tática e ele vai e a desmonta. O Neymar não tem igual.  É um fenomeno e não dá para pensar em pará-lo. Tem muita personalidade e confiança. Gosta de enfrentar o marcador. Não adianta montar um esquema", disse Nelsinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.