Nelsinho inicia nova era no São Paulo

O segundo semestre começa nesta segunda-feira para o São Paulo, às 11 horas, no Morumbi, com a apresentação do técnico Nelsinho Baptista. E o novo treinador já inicia o "projeto Libertadores". Isso porque o primeiro desafio do clube é a Copa dos Campeões, de 23 de junho a 11 de julho, em Maceió e João Pessoa, que vale vaga para a competição sul-americana.O São Paulo não participa da Libertadores desde 1994, quando perdeu a chance de tornar-se tricampeão. A equipe do Morumbi foi derrotada na decisão, em casa, pelo Vélez Sarsfield, da Argentina, nos pênaltis, por 5 a 4 - venceu por 1 a 0 no tempo normal.Após a apresentação, Nelsinho deve reunir-se com a diretoria do clube para traçar os planos e indicar os nomes dos reforços com quem gostaria de contar. "O trabalho começa amanhã. Por enquanto, não indiquei nenhum nome a diretoria, o que dizem são boatos", afirmou o treinador, desmentindo notícias de que havia pedido a contratação de Washington e Rincón.Apesar disso, um nome ganha força dos bastidores do Morumbi. O atacante Marques, do Atlético-MG, que teve um passagem não muito boa pelo clube, em 1998, quando o técnico era justamente Nelsinho, pode ser anunciado nesta semana. O jogador substituiria França, que está na expectativa de concretizar seu sonho de atuar na Europa. Dirigentes do Borussia Dortmund, da Alemanha, devem enviar um fax ao clube, nesta segunda-feira, oficializando a proposta pela aquisição do passe do atacante.Nelsinho também desmentiu a informação de que "usaria" o São Paulo como trampolim para chegar à seleção brasileira. "Disse que um bom trabalho no clube, colocaria meu nome em evidência," desconversou. "Não estou preparado para assumir a seleção no momento. Quero é estar na lista dos indicados para dirigir o time no Mundial de 2006." E disparou: "Dentro das quatro linhas, tenho condições de dirigir qualquer seleção do mundo. O problema é fora de campo," disse ele, sobre as dificuldades que os técnicos enfrentam no momento de convocar e conseguir a liberação dos atletas por parte dos clubes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.