Nelsinho repete escalação na Mercosul

A rivalidade entre Brasil e Argentina, que vão se enfrentar no dia 5, pelas eliminatórias da Copa de 2002, é o fator que mais preocupa o técnico Nelsinho Baptista, do São Paulo, para o jogo desta quinta-feira, às 15 horas, contra o Vélez Sarsfield, pela Copa Mercosul. Durante o treino desta quarta-feira, ele alertou os jogadores para que não entrem na provocação dos argentinos, no Morumbi, receoso de que se repitam cenas como a da agressão do lateral-direito Belletti ao atacante Alex Mineiro, do Atlético-PR, no domingo."Vão acontecer jogadas ríspidas, e precisamos ter muito equilíbrio para não cairmos nas provocações deles", destacou. Para o técnico, os jogadores têm de esquecer que do outro lado o adversário é da Argentina. "Precisamos nos impor em campo e por isso o estigma da rivalidade pode atrapalhar psicologicamente", comentou.O treinador comemorou o fato de poder repetir a escalação da equipe pela primeira vez desde que assumiu em junho. O time será o mesmo que derrotou o Atlético por 2 a 1. Com isso, Nelsinho abriu mão definitivamente de um volante apenas marcador no meio-de-campo, contrariando a tendência atual do futebol brasileiro. O setor será formado por Fábio Simplício, Júlio Baptista, Kaká e Leonardo, quatro jogadores que têm facilidade para subir ao ataque.A nova estratégia também contraria o pensamento de alguns jogadores do clube, como o lateral Belletti, que defende a tática defensivista utilizada por Luiz Felipe Scolari na seleção brasileira. O técnico, no entanto, preferiu não fazer uma exaltação do futebol ofensivo. "Não quero ser diferente. Tudo depende da característica dos jogadores que tenho à disposição", observou.O São Paulo está em segundo lugar no Grupo D da competição, com 4 pontos em duas partidas. Uma vitória será um passo importante para a equipe chegar à próxima fase. "O time está se encontrando e tem de aproveitar que joga em casa para ficar mais tranqüilo na Mercosul", observou o volante Júlio Baptista. Também pelo Grupo D, o argentino Talleres recebe o Peñarol, do Uruguai. Pelo C, o Colo-Colo, do Chile, joga em casa contra o Independiente, da Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.