Nelsinho teme convocação de Scolari

Nem tudo é bom quando a fase é boa. Pelo menos tem sido assim no São Paulo em véspera de convocação da seleção brasileira. Nos dias que antecedem a divulgação da lista do técnico Luiz Felipe Scolari, seu colega no Morumbi, Nelsinho Baptista, já começa a se preparar. Ele sabe que, inevitavelmente, terá desfalques pela frente. Mesmo sem comentar nomes, Nelsinho sabe que Kaká deve ser chamado para o amistoso contra a Islândia. A ele, podem se juntar o atacante França e o goleiro Rogério Ceni. A relação completa será anunciada quarta-feira, no Rio. Até mesmo o lateral-direito Belletti, freqüentemente lembrado por Scolari, mas que foi relegado ao banco de reservas do Tricolor, é citado pelo treinador são-paulino. "Ele (Belletti) já conquistou a confiança do Felipão", disse Nelsinho. "Por isso, não acredito que o momento que ele vive no São Paulo possa influenciar na sua convocação." A melhor estratégia, segundo o treinador, para minimizar os efeitos das inevitáveis ausências é planejar bem as substituições. "Eu não sei exatamente quais atletas nossos serão chamados para a seleção", disse. "Mas é claro que temos idéia daquelas posições em que corremos o risco de ficar desfalcados. Então já começamos a pensar nas alternativas desde já." A delegação embarca amanhã, às 8 horas, para Teresina, onde enfrenta quarta-feira, às 21h45, o Flamengo-PI. É o jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Se vencer por diferença mínima de dois gols, o São Paulo evita a realização da segunda partida. "Pelo que analisei, temos condições de conquistar a classificação antecipada", afirmou Nelsinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.