Nem Cuca tolera a cartilha

Apesar das vitórias do São Paulo nas últimas duas partidas, o técnico Cuca está aborrecido. O time vai bem dentro do campo, mas a repercussão de sua cartilha foi maior do que esperava. Ontem, após o treino tático, Cuca desabafou: "Eu não sou nazista! O que fiz foi diminuir um dia de concentração (eram dois). Em troca, pedi para o atleta não cometer excessos na sexta-feira. Nada demais. Não sei de onde surgiu essa história de cartilha."O treinador ficou chateado com a fama de perseguidor de boleiros e garante que na verdade é "um amigo" dos seus jogadores. "Falaram que eu estava imitando o Felipão, que fez a cartilha no Palmeiras, mas não é nada disso. Podem perguntar nos clubes onde trabalhei e todos dirão que sou um profissional correto."De Luiz Felipe Scolari, Cuca tem mostrado a mesma preocupação em motivar seus jogadores e formar um grupo como o da Seleção Brasileira, na Copa de 2002.Ontem, Cuca administrou a primeira crise: falou com o atacante Souza, que pediu para sair após ficar duas partidas sem ser relacionado nem para o banco de reservas. "Ele não está feliz com a situação. Fui jogador e entendo. Conversei com o Souza e mostrei que tem de esperar uma chance e mostrar ao treinador que merece um lugar na equipe. Para mim, o jogador ?se auto-escala?", explicou Cuca.Ontem, Souza desconversou. Disse que foi mal entendido em suas declarações. Cuca deu o exemplo de Lugano, que substituirá Fabão, expulso contra a Portuguesa Santista: "O Lugano saiu, aceitou a decisão e continou trabalhando firme. Agora ele volta ao time. Eu falei sobre isso com o Gabriel e com o Diego Tardelli. Quando surgir a oportunidade, eles precisam mostrar o futebol que têm."Contra o América, no domingo, em Rio Preto, Cuca pode começar com o meia Marquinhos. "Ele vem evoluindo. Na última partida, entrou no segundo tempo e deu mais movimentação. Pode ser uma opção para começar jogando", avaliou o treinador. Nesse caso, Vélber é o candidato a sair.As chuvas de segunda-feira que inundaram as instalações do clube social, no Morumbi, também provocaram efeitos no CT. Cuca teve de repensar sua programação e promover treinos táticos, nos campos, na parte da manhã, reservando os treinos físicos para a tarde.A preocupação é recuperar o estádio a tempo de receber Corinthians e Portuguesa no domingo. O estádio havia sido requisitado pela Federação Paulista de Futebol, mas sua confirmação depende do andamento da limpeza e higienização das dependências do Morumbi. O clube social, principalmente o parque aquático, ainda deverá ficar fechado pelo menos até segunda-feira.Amistoso-?vitrine? - O atacante Luís Fabiano quer aproveitar o amistoso contra a Irlanda e mostrar seu futebol na Europa. "É uma pena que o futebol brasileiro não é prestigiado. Os atacantes de lá fazem dez gols e valem ?20 milhões?. Eu faço 40 gols e não estou valendo nem ?15 milhões?", brincou. O atacante confirmou que quer cumprir seu contrato com o São Paulo até 2005. "Mas só se for bom para o clube e para mim. Estou feliz aqui e tem de ser uma proposta muito boa para eu trocar o melhor clube do Brasil."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.