'Nem no meu melhor sonho poderia esperar um jogo desse', diz herói do Inter

Terceiro goleiro entrou e defendeu dois pênaltis, um durante o jogo e outro nas cobranças decisivas

Estadao Conteudo

24 de abril de 2017 | 11h18

Atual terceiro goleiro do elenco do Internacional, Keiller, de apenas 20 anos, teve uma inesperada estreia de gala no time profissional colorado no último domingo. Sem poder contar com Danilo Fernandes, que se recupera de uma fratura, o técnico Antonio Carlos Zago ainda viu o seu substituto imediato no gol, Marcelo Lomba, se machucar já aos 4 minutos do primeiro tempo do jogo contra o Caxias, pela semifinal do Campeonato Gaúcho. Assim, o treinador precisou colocar o garoto em campo, em Caxias do Sul, onde ele acabou se tornando o grande herói da classificação à decisão ao defender um pênalti no tempo normal e depois na disputa derradeira de penalidades.

No segundo tempo do confronto deste domingo, Keiller agarrou uma cobrança quando o Inter já perdia por 1 a 0 e precisava sustentar o resultado para pelo menos levar a luta da vaga na decisão aos pênaltis, depois de ter vencido a partida de ida das semifinais por apenas 1 a 0, no Beira-Rio. E, ao brilhar novamente em seguida, o goleiro se tornou o improvável herói colorado, fato que o próprio jogador ressaltou após o duelo.

"É inenarrável um momento desse, nem no meu melhor sonho poderia esperar um jogo desse", reconheceu Keiller, em entrevista ao site oficial do Inter após o jogo, na qual ao mesmo tempo enfatizou: "Nunca imaginei uma estreia dessa, mas sempre trabalhei para estar pronto. O que eu fiz não foi nada diferente do que venho fazendo nos treinos".

Com personalidade, o jovem goleiro enfatizou que soube usar bem a força mental para ser decisivo, sem ficar nervoso com o fato de estar estreando em um jogo decisivo.

"É uma característica minha ser frio. Dentro de campo, tenho de ser o menos nervoso possível", disse.

Keiller, entretanto, admitiu que "é difícil você entrar em um jogo em que um companheiro seu machuca" e, ao falar sobre os dois principais goleiros do atual elenco, o atleta qualificou Danilo Fernandes e Lomba como "caras fenomenais e fora de série".

Com estes dois jogadores lesionados, Keiller poderá ter nova chance como titular do Inter no primeiro jogo da decisão da Gaúcho, no próximo final de semana, contra o Novo Hamburgo, que eliminou o Grêmio nas semifinais, também nos pênaltis no último domingo.

Caso Lomba não se recupere a tempo de ficar à disposição de Zago para o primeiro jogo da final, o Inter corre o risco de ter apenas Keiller relacionado como goleiro para o confronto, já que apenas Lomba, Danilo Fernandes e o jovem herói foram inscritos pela a equipe para a posição no Gaúcho. E o regulamento da competição não permite a inscrição de um novo goleiro agora, mesmo em caso de lesão.

A diretoria do Inter, porém, já avisou que enviará um pedido à Federação Gaúcha de Futebol para poder inscrever um outro jogador da posição para as finais e espera que a entidade possa abrir uma exceção neste caso, tendo em vista a incomum situação amargada pelo time com os seus goleiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.