Nenê ataca 'imediatismo' das críticas e enaltece elenco do Vasco

Meia-atacante acredita que time tem condições de fazer ótimo ano

O Estado de S.Paulo

15 de março de 2017 | 16h46

As perguntas sobre o momento difícil do Vasco irritaram o meia-atacante Nenê nesta quarta-feira, véspera do importante duelo contra o Vitória, fora de casa, quinta, o jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Apesar do empate por 1 a 1 na partida de ida, além de uma série de atuações ruins tanto na Copa do Brasil como no Campeonato Carioca, Nenê criticou o imediatismo das críticas da imprensa, enalteceu o elenco e apostou que o Vasco tem condições de ter uma grande temporada em 2017.

"Nosso futebol é imediatista, precisamos de resultados e, quando não vêm, as críticas aumentam, é normal. Não acredito que está tudo ruim. Ano passado, por exemplo, começamos muito bem e depois tivemos uma caída", lembrou. "Temos que melhorar e conseguir resultados, mas confio que essa temporada será diferente. Acredito muito nesse grupo, vamos em busca do título da Copa do Brasil."

Sobre a sequência de atuações inconsistentes, o jogador explicou que o elenco só ficou completo depois do início da temporada - atletas como Luís Fabiano, por exemplo, só chegaram em fevereiro - e, portanto, é natural que o entrosamento demore a chegar. "Um time não se faz em poucos meses e a parte de oscilação vem por isso. Nossa equipe está muito mudada, até porque vários jogadores se apresentaram depois da pré-temporada. Cada um chegou de uma maneira e leva tempo para o entrosamento acontecer."

Nenê fez ainda uma avaliação sobre o que será necessário para o Vasco se classificar fora de casa. "O que falta é concluir em gol e manter a mesma postura após marcar. Precisamos fazer o nosso jogo, pressionar e não dar espaço para o adversário, além de buscar o gol em todos os momentos e ter a mesma atitude sempre para manter o resultado. É necessário foco total no jogo contra o Vitória. Se trata de uma decisão. É o jogo mais importante do ano para nós", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.