Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Nenê e Militão iniciam tratamento no São Paulo e serão reavaliados na segunda

Meia de 36 anos foi titular, mas deixou o gramado no segundo tempo para a entrada de Liziero por conta de desconforto na coxa esquerda

Estadão Conteúdo

06 Maio 2018 | 19h58

Um dia depois de virarem motivo de preocupação no São Paulo, o meia Nenê e o zagueiro Militão já iniciaram neste domingo o tratamento físico. A dupla sentiu dores no sábado e o defensor até foi cortado de última hora do jogo contra o Atlético Mineiro, no Morumbi, pelo Brasileirão.

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Diego Souza retoma confiança no São Paulo e destaca conversa com treinador

+ Aguirre vê jogo 'estranho' e comenta situação de lesionados no São Paulo

+ Em jogo eletrizante de quatro gols, São Paulo e Atlético-MG empatam no Morumbi

Nenê foi titular, mas deixou o gramado no segundo tempo para a entrada de Liziero. O experiente jogador reclamou de desconforto na coxa esquerda. O defensor, por sua vez, ficou de fora da partida em razão de um incômodo muscular no adutor. O técnico Diego Aguirre o substituiu por Anderson Martins.

Neste domingo, a dupla fez tratamento em dois períodos. Eles serão reavaliados pelo departamento médico do clube nesta segunda-feira, quando todo o elenco voltará a treinar, no período da manhã.

Nenê e Militão preocupam Aguirre porque, além de serem peças importantes do elenco, são opções para o treinador num momento em que o clube divide suas atenções entre o Brasileirão e a Copa Sul-Americana.

O time, por sinal, voltará a campo já na quarta-feira para enfrentar novamente o Rosario Central pela competição internacional. O jogo da volta será disputado no Morumbi depois de um empate sem gols entre as duas equipes em solo argentino.

Pela competição nacional, o São Paulo retorna aos gramados no domingo para duelar com o Bahia na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.