Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Nenê e Tréllez revelam inspiração em ex-são paulinos em chegada

Novos reforços citam nomes como Hernanes e Alexandre Pato em apresentação na equipe

O Estado de S. Paulo

29 Janeiro 2018 | 19h05

O São Paulo apresentou nesta segunda-feira mais dois reforços para a temporada. O meia Nenê, contratado por dois anos, e o atacante Tréllez, que assinou vínculo por quatro anos, vestiram a camisa do clube pela primeira vez, concederam entrevista coletiva e comentaram ter inspiração em antigos atletas da equipe tricolor para buscarem o sucesso no novo time.

+ Raí confirma reintegração de Cueva ao elenco

+ Tabela do Campeonato Paulista 2018

O colombiano Tréllez listou jogadores do São Paulo por quem tem admiração. "Também vi jogadores que passaram por aqui: o Adriano, Pato e Kaká. O São Paulo é um time muito seguido na Colômbia. É uma emoção chegar a um time tão grande. Está há muitos anos sem ganhar, mas gosto disso. A pressão não me apequena", afirmou o jogador de 28 anos, que veio do Vitória.

O atacante fez dez gols no Brasileiro do ano passado e foi contratado por R$ 6 milhões. Tréllez disse não temer a possível disputa com Diego Souza para ser titular. "Time grande tem isso, a concorrência é grande. Gosto de desafios. É bom para o time. Posso jogar em várias posições do ataque", afirmou o colombiano.

Já Nenê, de 36 anos, deixou o Vasco para atuar por uma equipe que sempre teve interesse nele. O reforço são-paulino admitiu a responsabilidade de substituir um dos destaques do time no ano passado. O meia Hernanes precisou voltar ao futebol chinês após uma passagem de seis meses bastante decisiva, principalmente para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

"È uma responsabilidade muito grande, mas profetizo que será um ano maravilhoso e vou dar o máximo para suprir, fazer meu futebol. Sou experiente. É tranquilo a pressão, ela me motiva mais", brincou Nenê em referência ao apelido de Profeta dado a Hernanes. "Eu era são-paulino quando criança. Depois, você vai jogar profissionalmente e perde isso. Tem de jogar contra. Mas realmente era uma coisa que pensava. Estou muito feliz e motivado", comentou.

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo Futebol Clube Nenê

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.