Nery nesta segunda. Roger vai treinar

Para amenizar o baixo astral provocado pela segunda derrota consecutiva em clássico, uma boa notícia: Gustavo Nery será apresentado oficialmente nesta segunda-feira, às 14h, no Parque São Jorge, como reforço do Corinthians. E Kleberson, que negocia com a MSI desde a semana passada, prometeu dar uma resposta à parceira corintiana.Fora essas boas notícias, a preocupação dos jogadores era sair o mais rápido possível do Morumbi. Coelho, que desperdiçou a chance do empate, cobrando o pênalti praticamente nas mãos de Rogério Ceni, mostrou habilidade na arte de sair do vestiário sem ser notado.Já o argentino Sebastian Domingues não teve a mesma habilidade. Ele foi um dos últimos corintianos a deixar o vestiário. E não teve como fugir da imprensa, já que todos os repórteres queriam saber os motivos que o levaram a partir para a briga com Luizão, ao final da partida. Sebá só não agrediu o são-paulino porque foi seguro por Thiago, goleiro reserva do Corinthians, no momento em que ele corria na direção de Luizão.O argentino, porém, em momento nenhum aceitou falar sobre as razões que o levaram a partir para a briga. De início, quando um repórter lhe perguntou sobre o assunto, a resposta foi totalmente diferente. "Não, claro que não perdemos por causa da arbitragem. Ainda falta muita coisa para o Corinthians. O time precisa evoluir muito".Em seguida, um outro repórter insistiu na pergunta sobre a briga. Aí sim, o argentino resolveu falar. Mas não quis dizer o que Luizão teria feito para merecer uma reação tão agressiva. "O que acontece em campo termina em campo. Acabou. E não interessa a mais ninguém. Não foi uma atitude correta de minha parte mas aconteceu. E eu já esqueci".O próximo jogo é só no final de semana. Como o Corinthians perdeu o mando de campo por uma partida por causa da pedra atirada por sua torcida sobre o goleiro Mauro, no clássico da Vila, o jogo contra o União São João de Araras será disputado em Mogi Mirim. Nessa partida, Tite deve promover a volta de Carlos Alberto, que não enfrentou o São Paulo, neste domingo, por ter recebido o terceiro cartão amarelo.Nesta segunda-feira o grupo ganhou folga. Mas, Roger prometeu treinar sozinho, à tarde, no Parque São Jorge. O meia quer entrar no rítmo de jogo o mais rápido possível. "Quando você está sem ritmo, a intimidade com a bola não é a mesma. Você erra passes que não costuma errar. Por isso, mesmo sendo folga, vou treinar".

Agencia Estado,

27 de fevereiro de 2005 | 19h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.