Divulgação
Divulgação

Neto ganha chance no Santos e garante ter paciência para ser titular

Zagueiro de 1,95m aguarda oportunidade no time e disputa posição com o veterano Durval

SANCHES FILHO, Agência Estado

12 de abril de 2013 | 21h05

SANTOS - Neto está de volta ao time do Santos, agora para formar dupla com o capitão Edu Dracena, depois de ter atuado ao lado de Durval contra o Oeste e São Caetano e ficado fora do empate por 2 a 2 na estreia do Santos na Copa do Brasil, diante do Flamengo-PI, em Teresina. A mudança será apenas de lado. Nas duas últimas vezes em que foi titular, Neto marcou pela direita. Contra o União Barbarense, neste sábado às 18h30, em Santa Bárbara d''Oeste, jogará pela esquerda. E com a entrada dele, a defesa santista ganha em altura e velocidade.

"Joguei muito pela esquerda no Guarani porque Domingos tinha dificuldade com a perna esquerda. Onde o professor me colocar vou tentar fazer o meu melhor. É só questão de adaptação e a falta de entrosamento com Dracena a gente supera com a comunicação", disse o defensor.

Neto tem 1,95m de altura e 27 anos de idade, 10 centímetros a mais e é cinco anos mais novo do que Durval. Pelo futebol que apresentou nos oito jogos pelo Santos, já merece ser titular, porém aceita sem reclamar ser o terceiro zagueiro, o que está sempre pronto para entrar no time e jogar como se fosse titular há muito tempo.

Além das qualidades como zagueiro, Neto é o tipo de atleta que não cria problemas para o técnico porque se dedica nos treinos e reconhece que os titulares da zaga tem direitos adquiridos para ter lugar cativo no time. "Durval e Dracena não caíram de paraquedas no Santos. Chegaram ao clube há muitos anos, se firmaram e ganharam títulos. Eu tenho de trabalhar, deixar para o treinador decidir se mereço ou não ser titular e ter paciência".

Neto despertou o interesse de Muricy Ramalho no jogo entre Guarani e Santos na fase de classificação do Campeonato Paulista do ano passado. E só não se transferiu logo em seguida para a Vila Belmiro porque o clube campineiro pediu R$ 3 milhões pelos seus direitos econômicos. Em novembro do ano passado, o preço caiu para R$ 800 mil, houve o acerto entre os clubes e Neto já se sente em casa, mesmo com poucas chances de ganhar um lugar no time.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.