Neto sai em defesa do amigo Luizão

Depois de José Roberto Guimarães, ex-executivo da Hicks, Muse tate & Furst (HMTF) no Corinthians, nesta segunda-feira foi a vez do ex-jogador e atual gerente de Futebol do Guarani, Neto, entrar na polêmica entre o atacante Luizão e o Corinthians. Ao contrário de Guimarães, que defendeu o clube e levantou dúvidas sobre o caráter do atleta, Neto, em entrevista à Rádio Jovem Pan, defendeu Luizão, de quem é amigo e padrinho de casamento.Sobre a decisão do atacante de entrar na Justiça contra o clube, o cartola campineiro revelou que, após ser consultado pelo amigo, posicionou-se contrário. ?Ele (Luizão) me perguntou o que eu achava e disse que não deveria fazer isso. Conversamos por 20 dias e eu fui contra?, afirmou. Só para lembrar, está marcada para quarta-feira, na 12ª Vara da Justiça do Trabalho, uma audiência sobre o assunto.Na semana passada, a Justiça negou o pedido de liminar da defesa que autorizaria o jogador a defender outra equipe.Esclarecimento ? Neto esclareceu também que serviu como intermediário entre Luizão e o Grêmio. E que, antes disso, chegou a sugerir ao apadrinhado que defendesse o Guarani, clube que defendeu no início da carreira. ?Perguntei se ele (Luizão) já tinha um time onde jogar caso ficasse fora do Corinthians. Ele falou que não?, contou. ?Então liguei para o Tite (técnico do Grêmio) para saber se haveria o interesse. O Tite disse que sim, mas que precisaria aguardar a resolução do caso, para que não acontecesse a mesma história do Luís Mário.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.