Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Neto volta a ser conselheiro do Corinthians e pode disputar presidência em 2023

Ex-meia e atual apresentador retorna à política do clube depois de ter ocupado o cargo entre 2012 e 2017

Redação, Estadão Conteúdo

30 de novembro de 2020 | 14h26

O apresentador da Bandeirantes e ex-jogador Neto foi um dos sócios eleitos para o Conselho Deliberativo do Corinthians nas eleições do último sábado. O ídolo corinthiano cumpre mandato de 2021 a 2023, ano em que poderá disputar a presidência do clube no próximo pleito.

Neto já afirmou mais de uma vez que gostaria de ser presidente do Corinthians. Há cerca de três meses, ele prometeu que seria candidato na próxima eleição. O vencedor do último pleito foi Duílio Monteiro Alves, que recebeu 1081 votos e derrotou Augusto Melo (939) e Mário Gobbi (783).

Apresentador de Os Donos da Bola e comentarista da Band, Neto foi eleito pela chapa Liberdade Corinthiana, a sexta que recebeu mais votos. Este grupo político faz oposição à gestão de Andrés Sanchez e não apoiou publicamente nenhum candidato à presidência. O Estadão tentou contato com o ex-jogador, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.

O estatuto do Corinthians determina que é preciso ser conselheiro vitalício ou ter sido eleito conselheiro duas vezes para concorrer à presidência do clube. Neto já havia ocupado o cargo por dois mandatos, entre 2012 e 2017. Portanto, cumpre o requisito para ser candidato a mandatário. No entanto, a tendência é de que isso não ocorra. Isso é o que garante Vicente Herói, líder da chapa.

"Inverteu isso aí. O Neto não vai se candidatar a presidente. Quem vai se candidatar sou eu. Eu tive uma conversa com ele e ele disse que não quer, que não tem mais interesse em ser presidente. Ele falou isso para mim, então eu assumi essa responsabilidade. Serei candidato em 2023", assegurou Herói, em entrevista ao canal "Capitão Corinthiano".

Neto não foi votar no pleito do último sábado. Nesta segunda, ele disse que é amigo de Duílio, mas ressaltou que não ficou contente com a vitória do candidato de Andrés. "Gosto dele, do pai dele, mas queria outro. Na próxima eleição, vocês não vão estar mais aí", afirmou o ex-jogador.

Além de Neto, outros dois ídolos do Corinthians também foram eleitos conselheiros no último sábado: o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli e o ex-volante Biro Biro. Os dois integram chapas que apoiam o presidente eleito Duílio Monteiro Alves.

Veja as oito chapas eleitas ao Conselho Deliberativo do Corinthians e quantos votos cada uma recebeu:

Preto no Branco: 303 votos

Reconstruir: 255 votos

Renovação e Transparência: 231 votos

São Jorge: 180 votos

Tradição Corinthiana: 169 votos

Liberdade Corinthiana: 164 votos


Corinthians Com Respeito: 151 votos


Valores Corinthianos: 147 votos

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.