Action Images via Reuters
Action Images via Reuters

Newcastle derruba o Chelsea com gol no último lance da partida

Derrota deixa time de Londres em situação perigosa na zona de classificação para a Liga dos Campeões

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2020 | 17h47

O Chelsea sofreu neste sábado uma derrota que pode tirá-lo da confortável posição em que se encontra atualmente no Campeonato Inglês. Fora de casa, o time azul foi batido pelo Newcastle com um gol marcado na última jogada de ataque da partida. Mesmo tendo sido bastante superior ao adversário, o Chelsea teve de engolir a derrota por 1 a 0.

Com 39 pontos, a equipe de Londres ocupa a quarta colocação. A distância que a separa do Manchester United, quinto, é de cinco pontos, mas cairá para apenas dois caso a equipe vermelha de Manchester vença neste domingo. Para sorte do Chelsea, o adversário dos comandados de Ole Solskjaer será o Liverpool, cada vez mais provável campeão da temporada - tem 20 vitórias e um empate em 21 partidas.

Para o Newcastle, a vitória no minuto final significou um alívio na luta contra o rebaixamento. Agora a equipe alvinegra está na 12.ª colocação, com 29 pontos, sete a mais do que o Aston Villa, 18.º - na Inglaterra, os três últimos são condenados a jogar a segunda divisão.

Desde os primeiros minutos, o Chelsea buscou o ataque, não se importando com o fato de jogar em território inimigo. Quanto ao Newcastle, a equipe da casa adotou uma postura claramente defensiva, passando ao time comandado por Frank Lampard a iniciativa de jogo. Apesar disso, o brasileiro Joelinton quase abriu o placar aos 21 minutos, quando mandou uma cabeçada no travessão.

Tammy Abraham foi o atacante mais perigoso do Chelsea, mas não estava com a pontaria precisa. Aos 33, ele teve a chance de ficar cara a cara com o goleiro Dubravka, mas chutou no travessão. No segundo tempo, o jovem jogador teve mais duas ótimas oportunidades para abrir o placar, só que desperdiçou ambas.

Para o Newcastle, o empate já era um resultado bastante satisfatório, mas o time conseguiu dar um presente inesperado à sua torcida. Aos 49 minutos, após um raríssimo escanteio para a equipe da casa, Saint-Maximin fez um bom cruzamento e Hayden marcou de cabeça o gol da vitória.

Segundo Lampard, o maior problema de sua equipe neste sábado foi ter desperdiçado muitas chances de gol.

"Sabemos que temos problemas na área adversária porque não fazemos a quantidade suficiente de gols", disse treinador do Chelsea. "Não temos como treinar mais as finalizações. Precisamos ter instinto assassino na frente do gol."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.