Ney espera médicos e julgamento para definir Botafogo

O técnico do Botafogo, Ney Franco, está em compasso de espera. Tudo é expectativa no clube. Com Maicosuel fora da decisão do Campeonato Carioca, no próximo domingo, contra o Flamengo, a esperança é que Reinaldo se recupere de uma torção no tornozelo direito e que o lateral Thiaguinho seja liberado para atuar pelo Tribunal de Justiça Desportiva, do Rio de Janeiro.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2009 | 20h28

O jogador foi expulso na final da Taça Rio por cometer falta violenta em Juan e desfalcou a equipe no primeiro jogo da final. Nesta quinta-feira, Thiaguinho será julgado pelo lance e pode ser afastado também do jogo derradeiro.

Seria um grave problema para Ney Franco, que tem limitadas opções para substituir Maicosuel, considerado por muitos o melhor jogador do Carioca. Uma delas pode ser o aproveitamento de Thiaguinho como ala, com Eduardo atuando na posição do meia-armador, ou vice-versa. Caso Thiaguinho não possa atuar, o mais provável é que Eduardo fique no meio, com Gabriel entrando na ala esquerda.

Pelo menos, o Botafogo tem uma semana livre de jogos e Ney Franco pode treinar todas as escalações que lhe convier. A equipe já se isolou no centro de treinamento da seleção brasileira de vôlei, em Saquarema, na Região dos Lagos, para se preparar com dedicação total para a decisão.

"Faremos cinco sessões de treinamento até o jogo. Vamos fazer algumas observações e tomar uma decisão. Se não conseguir encontrar outro meia de ligação, vamos buscar uma outra forma de armar a equipe", disse Ney Franco.

O comandante alvinegro, porém, não pretende dirimir as dúvidas tão cedo. Esgotará todas as possibilidades durante as atividades em Saquarema. Resta, portanto, especular. Uma das opções de Ney é lançar Lucas Silva no meio, como já utilizou algumas vezes. Mas o jogador não soube aproveitar a contento as oportunidades que recebeu ao longo da competição com as seguidas contusões de Victor Simões e do próprio Maicosuel.

Outra alternativa é escalar Renato, que entrou em seu lugar durante o jogo do último domingo. Como o jogador tem características mais defensivas, nesse cenário Léo Silva jogaria um pouco mais adiantado. Seria uma formação mais cautelosa, que privilegiaria a exploração dos contra-ataques.

Como se vê, não será uma semana tranquila no clube alvinegro. Apesar de tantos problemas e interrogações, Ney confia numa boa atuação de sua equipe. Ele conta ainda com um desgaste excessivo do Flamengo, que enfrenta nesta quarta o Fortaleza pela Copa do Brasil. Seria uma forma de, pelo menos, equilibrar as forças para o clássico.

"Acho que, dependendo de como for a partida e de quem atuar contra o Fortaleza, poderemos levar uma pequena vantagem na parte física. Mas não significa que o favoritismo estará do nosso lado", declarou o técnico botafoguense.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoNey Francoescalação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.