JB Neto/Estadão
JB Neto/Estadão

Ney Franco confirma estreia de Ganso no São Paulo para o segundo tempo

Meia deve jogar entre 15 e 20 minutos diante do Náutico, domingo, no lotado Morumbi

CIRO CAMPOS, Agência Estado

16 de novembro de 2012 | 12h33

SÃO PAULO - O técnico do São Paulo, Ney Franco, confirmou nesta sexta-feira que o meia Paulo Henrique Ganso fará a sua estreia no jogo contra o Náutico, domingo, no Morumbi, pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Até antes desta sexta, já era certo que ele seria relacionado para o duelo, mas ainda pairava a dúvida se realmente seria aproveitado no confronto.

A dúvida era pelo fato de o jogador estar voltando de lesão e não jogar faz tempo. Além disso, o São Paulo ainda não assegurou a sua classificação para a Copa Libertadores.

Nesta sexta, porém, Ney Franco adiantou que Ganso vai ficar no banco de reservas e entrará de qualquer forma no decorrer da partida, independentemente de como estiver o cenário do confronto para a equipe são-paulina, que precisa de quatro pontos para garantir a classificação para a competição continental.

"A história do jogo é que vai definir o lugar em que ele vai entrar. Não existe planejamento para isso. Posso colocar o Ganso centralizado mesmo ao lado do Jadson, que sabe trabalhar também pelas laterais do campo", explicou o treinador, que disse ser impossível afirmar por quanto tempo o camisa 8 vai atuar.

O time tem jogado no esquema 4-3-3, com somente Jadson como armador, embora nesta quinta-feira Ney Franco escalou os dois meias juntos em um jogo-treino contra a equipe reserva do Guarani.

Ganso não atua desde o dia 29 de agosto, quando estava no Santos. O meia chegou ao São Paulo em setembro e desde então trata de uma lesão muscular na coxa esquerda. Apesar de reconhecer que o jogador ainda não está na forma ideal, Ney garante que, mesmo que o São Paulo esteja perdendo, Ganso vai fazer sua estreia.

"Conversamos com os preparadores físicos para definir quanto tempo ele consegue jogar na intensidade que o jogo pede, se é 15, 20 minutos, se é mais. Ele vai entrar independentemente do placar. É um jogador que tem uma grande técnica e vai ajudar o time a conquistar o resultado", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.