Ney Franco e Cuca almoçam juntos às vésperas da final

Os técnico Ney Franco, do Botafogo, e Cuca, do Flamengo, almoçaram nesta sexta-feira em um restaurante da zona sul do Rio de Janeiro. Os dois serão adversários na final da Taça Rio, domingo, no Maracanã, mas não falaram do jogo. Preferiram amenidades. "Não conversamos nada sobre futebol, vamos restringir a disputa ao campo", disse Ney.

AE, Agencia Estado

17 de abril de 2009 | 19h34

O clima de cordialidade entre os treinadores foi extensivo a dirigentes e alguns jogadores, também presentes ao encontro. "Quisemos mostrar que o futebol deve unir as pessoas. Vamos torcer para que domingo não haja violência nem dentro nem fora do estádio", comentou Ney Franco.

O Vice-Presidente de futebol do Flamengo, Kleber Leite, comemorou o clima festivo entre as equipes. "Na Europa, é muito comum os dirigentes de times rivais se reunirem. Tudo deve se restringir às quatro linhas. É possível torcer, se esgoelar pelo seu time, sem violência. Todos aprovaram a ideia do almoço e esse encontro é muito especial. Só ainda não sabemos quem pagará a conta", brincou o dirigente.

O técnico Cuca também entrou no clima de descontração e exaltou o encontro. "No meio do futebol, é difícil ter amizades assim. É sempre um querendo comer o outro. Aqui, hoje, vamos comer juntos".

No final, Ney Franco se mostrou satisfeito com o almoço. "O Cuca é um bom papo, uma companhia agradável, cheio de histórias para contar". E brincou com o colega do Flamengo, ao citar um incidente ocorrido com Cuca no momento em que estacionava seu carro próximo ao restaurante. O treinador flamenguista não notou a manobra de outro carro e, ao abrir a porta, teve seu retrovisor quebrado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoFlamengoNey FrancoCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.