Ney Franco mantém Osvaldo e define São Paulo no 4-3-3

O São Paulo terá os retornos de Denilson, Luis Fabiano e Rhodolfo para o confronto com a Portuguesa neste sábado, às 18h30, no Morumbi, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas estas não serão as únicas novidades do time. Insatisfeito com o parco desempenho ofensivo - um gol nos últimos quatro jogos -, o técnico Ney Franco resolveu mudar o esquema tático.

FERNANDO FARO, Agência Estado

14 de setembro de 2012 | 12h38

O treinador decidiu escalar Osvaldo ao lado dos titulares Lucas e Luis Fabiano para dar mais opções à equipe, que vem tendo dificuldades para tramar as jogadas. "Existe apenas uma indefinição na lateral. Temos a opção de utilizar o Rodrigo Caio, o Wellington e o Paulo Assunção. O Maicon jogará mais recuado como segundo volante, com Jadson no meio, Lucas, Luis e Osvaldo na frente", afirmou o treinador.

Como Douglas e Paulo Miranda estão suspensos, não poderão ser escalados na lateral direita. Assim, o técnico irá improvisar um volante na posição. O treinador também revelou que Casemiro, que teve boa atuação no Independência, volta para o banco. Ney Franco, no entanto, diz que a mudança tem a ver apenas com seu desejo por uma postura mais ofensiva.

"Temos muitas opções, o Casemiro e o Wellington foram muito bem contra o Atlético-MG, mas quero entrar com uma equipe mais ofensiva e entrar com esses três atacantes. Essas saídas estão mais relacionadas à minha opção por um jogo mais ofensivo do que em relação à performance individual", disse Ney Franco.

Luis Fabiano e Rhodolfo foram desfalques contra o Atlético-MG por problemas físicos (o atacante tinha um trauma no ombro e o camisa 4 sofria com dores na coxa esquerda). Já Denilson cumpriu suspensão automática em Belo Horizonte e retorna ao time contra a Portuguesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.