GERALDO BUBNIAK/AGB/ 12-9-2015
GERALDO BUBNIAK/AGB/ 12-9-2015

Ney Franco: 'O Brasil não é mais o principal país das categorias de base'

Confira a análise do ex-treinador da seleção brasileira sub-20, campeão sul-americano e mundial de 2011

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

07 de fevereiro de 2019 | 04h31

Campeão com a seleção brasileira sub-20 do Campeonato Sul-Americano e da Copa do Mundo da categoria, em 2011, o técnico Ney Franco, atualmente sem clube, fez uma análise para o Estado do momento atual vivido pelas seleções de base. Confira:

"Espero que o Brasil passe pelo Equador, depois vença a Argentina. Torço por isso, até porque o treinador que está no sub-20 é muito preparado. Mas essa campanha comprova que o Brasil não é mais o principal país das categorias de base. Continuamos revelando grandes jogadores, mas hoje outros países têm feito isso também. A competição está maior e isso só comprova que não estamos no primeiro posto nem na América do Sul.

Esta condição não se refere só à seleção. Em qualquer torneio internacional, os clubes brasileiros estão tendo dificuldades para enfrentar rivais de Venezuela, Peru, Equador. Em toda Libertadores ou Copa Sul-Americana, a gente sempre vê um grande brasileiro sendo eliminado por equipe de menor tradição. Então, é um problema geral do futebol brasileiro. A gente precisa cair na real.

Mas não acho que o sucesso ou insucesso de uma categoria de base do Brasil, seja no sub-20, sub-17, tenha relação direta com a seleção principal. São mundos diferentes, comissões técnicas e atletas diferentes. A relação maior está mesmo na preparação desses atletas para uma competição. Em alguns momentos, o treinador da sub-20 trabalhou com um time e, depois, não conseguiu levar muitos desses jogadores porque os clubes não liberaram, é uma questão mais política. As seleções de base têm poder menor nessa área. 

Enquanto não se definir um trabalho profissional em cada categoria, cada seleção com seus treinadores e comissão técnica definidos, não dá para chegar na competição e mudar tudo."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.