Ney Franco reclama que empate teve sabor de derrota

O técnico Ney Franco não escondeu a decepção com o empate por 1 a 1 contra a Universidad Católica, nesta quinta-feira, em Santiago, pela partida de ida das semifinais da Copa Sul-Americana, diante das chances perdidas pelo São Paulo.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2012 | 22h37

"Pelas circunstâncias, foi um empate com gosto de derrota. Poderíamos ter conquistado uma vantagem grande para o jogo de volta", disse o treinador, que não definiu se vai poupar jogadores na partida de domingo contra a Ponte Preta, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

A preocupação do treinador já se reflete no planejamento para o jogo da volta, na próxima quarta, no estádio do Morumbi. "Não adianta ter volume de jogo e achar que o favoritismo vai nos levar à final. Precisamos de maior eficiência ofensiva", cutucou o treinador.

O goleiro Rogério Ceni também saiu com a cara fechada. "Pelas chances que criamos, poderíamos ter encaminhado classificados, mas pecamos nas finalizações. Demos azar, tivemos um erro na defesa e levamos o empate". Com algumas variações, esse foi discurso de todos os jogadores: o São Paulo perdeu muitas chances de gol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.