Ney Franco vê Fla 'se arrastando' e admite frustração

O empate por 1 a 1 diante do Figueirense, na última quinta-feira, evidenciou a crise no Flamengo. Foi o quinto jogo consecutivo sem vitória da equipe, que segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, com apenas sete pontos em oito jogos. O técnico Ney Franco não escondeu a insatisfação. Ele exaltou as chances criadas pelo time carioca no segundo tempo, mas admitiu a "frustração" pelo momento.

AE, Agência Estado

30 de maio de 2014 | 11h21

"O clima no vestiário estava horrível. Os jogadores e a comissão técnica estavam frustrados. Em relação ao que a gente fez, foi um jogo em que abrimos mão do primeiro tempo. E no segundo, por mais que a gente tivesse volume, criássemos oportunidades, a bola não entrou. Então, é uma frustração enorme. O trabalho foi feito todo em busca da obrigação da vitória, mas não tivemos essa competência", declarou.

A única boa notícia para o Flamengo é a pausa para a Copa do Mundo. O time ainda enfrentará o Cruzeiro, neste domingo, mas depois Ney Franco terá um longo período para treinos. Contratado há duas semanas, o treinador acredita que poderá dar sua cara à equipe durante a paralisação.

"O sentimento é de não ver o resultado prático do que a gente está fazendo em treinamento, não estamos conseguindo transferir para dentro de campo. Nesse período vamos ter que preparar melhor a equipe. Estamos completando esses jogos com a equipe se arrastando em campo. Temos que aproveitar essa parada para ajustar a equipe em todos os aspectos: técnico, tático e físico, para termos uma equipe mais forte na segunda parte do Brasileiro", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengoNey Franco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.