Ney Franco vê Flamengo 'muito abaixo' e lamenta lesão de Hernane

Torcida pega no pé do novo comandante e pede o retorno de Jayme de Almeida

Agência Estado

19 de maio de 2014 | 09h53

RIO - Contratado para o lugar do demitido Jayme de Almeida, Ney Franco reestreou no comando do Flamengo com uma derrota por 2 a 0 para o São Paulo, sofrida neste domingo, no Maracanã. Além de amargar o revés, o comandante ainda viu Hernane deixar o campo lesionado, fato que deverá deixar o atacante fora dos duelos contra Bahia, quarta-feira, em Macaé, e contra o Santos, domingo, no Morumbi, pelas rodadas seguintes do Campeonato Brasileiro.

Nestes duelos, Ney Franco tentará tirar o Flamengo da incômoda situação vivida na competição, na qual figura na 16ª posição, com apenas quatro pontos em cinco jogos disputa.

"Em números, estamos muito abaixo do potencial da equipe e das projeções feitas até esse momento. Como treinador, não adianta chegar no vestiário e ficar lamentando. Preparamos a equipe para jogar forte, criar o resultado e não conseguimos. Já começamos a mobilizar todo mundo no vestiário e temos quatro jogos até a Copa do Mundo", afirmou o técnico, que chegou a ouvir a torcida flamenguista gritar o nome de Jayme de Almeida durante o duelo do último domingo.

"O torcedor em equipe grande é desta forma. A equipe vem de eliminação na Libertadores, não começou bem o Brasileiro e teve o desempenho muito abaixo contra o São Paulo. Já dei o primeiro passo mobilizando no vestiário para termos uma atuação melhor contra o Bahia", projetou.

Já ao falar sobre a situação de Hernane, que sofreu forte torção no tornozelo direito, Ney Franco disse torcer pela recuperação rápida do atacante. Ele espera ao menos poder contar com a volta do jogador antes da paralisação do Brasileirão motivada pela disputa da Copa do Mundo. "Ficamos agora na expectativa do Hernane, que foi fazer exame. Esperamos que não seja um problema que o tire dessa sequência antes da Copa do Mundo", disse o técnico, satisfeito ao menos com o fato de que exames iniciais descartaram a ocorrência de uma fratura no tornozelo do goleador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.