Ney Franco vive dilema sobre goleiro da seleção brasileira sub-20

'Não é preciso definir o time agora. Temos alguns dias para treinar', afirma o treinador

WAGNER VILARON, Agência Estado

27 de janeiro de 2011 | 21h14

A poucos dias da estreia da seleção brasileira sub-20 no hexagonal final do Sul-Americano da categoria, disputado no Peru, o técnico Ney Franco vive um dilema sobre quem escalar no gol. Gabriel fez toda a preparação e foi escalado nos três primeiros jogos - contra Paraguai, Colômbia e Bolívia. Porém, a segura atuação de Aleksander na vitória por 1 a 0 sobre o Equador causou o bom problema para o treinador.

Preferido pela comissão técnica no início da competição, Gabriel mostrou algumas dificuldades de comunicação com seus zagueiros. Esse problema propiciou situações que colocaram em dúvida a segurança do goleiro cruzeirense, como saídas de gol atabalhoadas.

Ao mesmo tempo, Aleksander aproveitou bem a oportunidade que teve na última rodada. O jogador do Avaí mostrou segurança na saída de bola, poder de orientação da zaga e agilidade para fazer pelo menos duas boas defesas.

Ney Franco evita comentar o assunto. Teme que qualquer notícia que surja fora de hora possa atrapalhar. "Não é preciso definir o time agora. Temos alguns dias para treinar", afirmou o treinador. O Brasil só volta a jogar na próxima segunda contra um adversário ainda indefinido.

Aleksander prefere não se posicionar sobre o tema. "Tanto eu quanto o Gabriel estamos preparados para exercer essa função e é um tema do treinador", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.