Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Neymar admite: briga com Dorival foi pior momento da carreira

Discussão entre os dois custou o emprego do treinador em 2010

Estadão Conteúdo

14 Março 2015 | 09h53

Neymar revelou neste sábado que a briga com o técnico Dorival Júnior, no Campeonato Brasileiro de 2010, foi o pior momento de sua carreira. O então atacante do Santos se desentendeu com o treinador ao ser proibido de bater um pênalti na partida contra o Atlético-GO, na Vila Belmiro.

"Lembro de um jogo do Santos contra o Atlético-GO, em 2010. O treinador não me deixou cobrar um pênalti e tivemos uma forte polêmica", declarou Neymar, ao ser questionado sobre qual seria sua pior recordação do futebol, em entrevista ao jornal espanhol Mundo Deportivo.

A forte discussão entre Neymar e Dorival Júnior na beira do gramado, durante aquela partida, acabou causando a demissão do treinador dias depois. Insatisfeito com a postura do jogador, Dorival tentou vetar a escalação do atacante no clássico com o Corinthians, na sequência da competição, mas foi repreendido e demitido pela diretoria. Em seguida, Neymar e Dorival se reconciliaram.

Em relação ao melhor momento de sua carreira, o atacante respondeu que foram as estreias com o Santos e o Barcelona. Neste sábado, na partida do time catalão contra o Eibar, ele completará a marca de 300 jogos pelos dois clubes por qual jogou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.