Divulgação
Divulgação

Neymar admite desempenho fraco do Brasil em amistoso contra Bósnia

A equipe de Mano Menezes venceu o modesto rival por 2 a 1, graças a um gol contra no final

Agência Estado

28 de fevereiro de 2012 | 20h54

ST. GALLEN - Eleito o melhor jogador da partida, Neymar admitiu que a seleção brasileira ficou devendo no amistoso contra a Bósnia-Herzegovina, nesta terça-feira, na Suíça. A equipe de Mano Menezes venceu o modesto rival por 2 a 1, graças a um gol contra marcado pelo defensor Papac, aos 45 minutos do segundo tempo.

"A gente está buscando. Estamos fazendo de tudo para achar a forma ideal de jogar, que é ganhar jogando bem, dando show. Não foi o que a gente fez hoje, mas a vitória é o mais importante", comentou o atacante, que também ficou aquém do esperado nesta terça. "Sei que posso dar mais, não foi o jogo brilhante que eu queria fazer, mas foi uma atuação que ajudou a seleção brasileira a vencer", avaliou.

Thiago Silva atribuiu o placar apertado ao estilo de jogo retrancado do adversário. "A qualidade deles na parte tática é impecável", elogiou o zagueiro. "Quando se joga contra uma equipe assim, aumenta o risco de levar um gol no contra-ataque, porque eles só jogam assim. Felizmente isso não aconteceu hoje (terça)".

Para o atacante Hulk, a qualidade do gramado prejudicou a atuação brasileira. "O campo estava difícil. A seleção gosta de tocar a bola. Já a Bósnia joga fechado o tempo todo", justificou o atacante, que iniciou a jogada que culminou no gol contra da Bósnia. "Vi muita gente na área e resolvi bater ali. Ganhamos o jogo, que é o mais importante. A equipe está de parabéns".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.