Reprodução/Puma Twitter
Reprodução/Puma Twitter

Neymar assina com a Puma duas semanas após encerrar contrato de 15 anos com a Nike

Atacante brasileiro do PSG usa as redes sociais para divulgar a nova parceria, que não teve duração ou valor do contrato revelados

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2020 | 07h22

Duas semanas após ter sua parceria com a Nike encerrada após 15 anos de patrocínio, Neymar anunciou seu vínculo com uma nova marca. O astro divulgou nas primeiras horas deste sábado o novo acordo para ser a imagem da marca esportiva alemã Puma. Os valores e o tempo de duração do novo acordo não foram divulgados. "Estou honrado em ingressar nesta marca que ajudou as maiores lendas do futebol a se tornarem quem são", escreveu o atacante do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira em seu Twitter oficial.

O jogador de 28 anos diz estar orgulhoso por ser o rosto da marca que já patrocinou algumas das suas referências no futebol, como Pelé, Cruyff, Eusebio e Maradona. Neymart regressou aos treinos em Paris nesta sexta-feira depois de ter testado positivo para coronavírus uma semana antes. Ela passa bem, ficou em isolamento e agora se prepara para voltar a jogar.

"Eles foram os reis do meu esporte", disse, referindo-se aos jogadores do passado vestidos pela Puma. "E eles têm algo em comum, o amor pelo jogo, o objetivo de ser a melhor versão de si mesmos e um espírito que os une a todos", escreveu o brasileiro em nota. "O rei está de volta!".

A marca esportiva também confirmou a notícia por meio das suas redes sociais, usando fotos de Neymar acompanhadas da mensagem: "Bem-vindo à família, Neymar #KingIsBack". A Nike fez pronunciamento curto quando os dois lados decidiram romper o acordo. Algumas marcas que patrocinavam o jogador pediram para repensar suas parcerias quando ele foi envolvido em acusão de estupro. De acordo com as investigações e Justiça, Neymar foi absolvido. 

A Nike apenas informou há duas semanas o encerramento do contrato de patrocínio que então tinha com Neymar. A empresa, entretanto, não revelou os motivos do fim da relação com o brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.