Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Neymar celebra volta como titular e exalta momento da seleção: 'Tem que sonhar mesmo'

Camisa 10 da seleção brasileira marcou pelo segundo jogo seguido após retornar de cirurgia no pé

Estadão Conteúdo

10 Junho 2018 | 15h02

Depois de mais de três meses, Neymar voltou a ser titular de uma partida neste domingo. Recuperado da fratura no pé sofrida em fevereiro, o jogador começou entre os 11 no último amistoso de preparação da seleção brasileira para a Copa do Mundo e inclusive marcou um dos gols da vitória por 3 a 0 sobre a Áustria, em Viena. O teste às vésperas do torneio deixou o atacante satisfeito.

+ Brasil faz 3 a 0 na Áustria e encerra a preparação para a Copa do Mundo

+ Jesus e Coutinho exaltam capacidade do Brasil de furar a retranca da Áustria

+ Tite se diz 'muito feliz e orgulhoso', mas evita adiantar time de estreia na Copa

"Eu estou feliz, bem, contente pelo jogo de hoje, por poder voltar, me movimentar, soltar mais. Estou muito satisfeito, cada vez mais preparado para a Copa. Não só eu como toda a equipe, e a gente vem mostrando isso", declarou após o triunfo.

O resultado deste domingo marcou a 11.ª partida consecutiva sem derrota do Brasil. Sob o comando de Tite, a seleção perdeu apenas uma vez em 21 jogos. São 17 triunfos no período, e a ótima fase faz com que a torcida sonhe com o hexacampeonato mundial. Para Neymar, o momento é mesmo de empolgação.

"Tem que confiar, sonhar, não tem que segurar a onda não. Tem que falar que é brasileiro, ter orgulho. Tem que sonhar mesmo. Sonhar não é proibido, os 23 convocados e a comissão são quem mais estão sonhando com o título, confiantes no nosso futebol e em busca da conquista", afirmou.

 

A fase é tão boa que Neymar brincou até sobre a violência dos marcadores austríacos no amistoso deste domingo. "Nos preparamos para o UFC hoje também, foi bom. Pegaram forte, mas saiu todo mundo ileso", comentou.

O teste contra os austríacos serviu também para Tite experimentar a formação mais ofensiva, com Willian, Philippe Coutinho e Neymar entre os 11 e sem Fernandinho. A seleção criou bastante e, principalmente, pouco sofreu na defesa. Apesar disso, o atacante brasileiro evitou confirmar esta formação como titular para a estreia na Copa.

"A gente não pode confirmar nada. Quem escala é o homem (Tite), ele que comanda. A gente fica feliz de ter tanta qualidade no elenco, falamos isso no vestiário. A qualidade do nosso time continua, mesmo quando tem mudanças", considerou.

A seleção brasileira está no Grupo E da Copa do Mundo. No domingo que vem, estreia diante da Suíça, em Rostov-on-Don. Depois, encara a Costa Rica, dia 22, em São Petersburgo, e a Sérvia, cinco dias mais tarde, em Moscou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.