Neymar comanda goleada do Santos sobre o Cruzeiro

Mesmo sem exibir aquele grande futebol do primeiro semestre, o Santos conquistou uma importante vitória neste sábado, ao golear o Cruzeiro por 4 a 1, na Arena Barueri, em partida válida pela 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

ALAN RAFAEL VILLAVERDE, Agência Estado

25 de setembro de 2010 | 21h00

Com o resultado, o Santos chega aos 38 pontos, assumindo a quinta posição de forma provisória, já que a rodada será completada neste domingo. O Cruzeiro, que não perdia há nove jogos, continua com 44 pontos, na terceira posição, mais distante do líder Corinthians, que soma 47. O Fluminense é o segundo, com 45.

Além de golear um dos favoritos ao título, a equipe santista espera que o resultado afaste, de uma vez por todas, a imagem negativa gerada pela confusão entre Neymar e Dorival Júnior, que acabou sendo demitido na terça-feira passada. "Acho que o Santos mostrou que tem um grupo unido, que não tem problemas", disse o capitão Edu Dracena, autor do segundo gol do Santos.

A vitória santista, no entanto, parecia improvável depois de um primeiro tempo decepcionante. A tinha dificuldade para trocar passes e, de quebra, dava espaços para o contra-ataque do Cruzeiro. O time mineiro levou perigo pela primeira vez aos 16, quando Farías mandou para as redes. O árbitro assinalou o impedimento.

A melhor chance dos visitantes surgiu aos 34 minutos. Thiago Ribeiro desceu em velocidade pela direita e bateu cruzado, acertando a trave esquerda. A bola voltou no corpo do goleiro Rafael e quase entrou no gol.

Os sustos do primeiro tempo fizeram com que a equipe santista acordasse no segundo. E o primeiro gol não demorou a acontecer. Aos nove minutos, Neymar chutou forte. O goleiro Fábio não conseguiu defender e Marcel aproveitou o rebote para marcar o gol.

Como precisava somar pontos, o técnico Cuca abriu o Cruzeiro com as entradas de Roger, Elicarlos e Robert, dando oportunidade para o Santos contra-atacar. Assim, a equipe alvinegra chegou ao segundo gol aos 24 minutos, quando Edu Dracena desviou a bola de cabeça, após cobrança de falta pela esquerda. O Santos jogava com um jogador a menos, já que Zé Eduardo havia sido expulso aos 18.

Sem nada a perder, o Cruzeiro buscou o ataque e conseguiu diminuir com Thiago Ribeiro, que encheu o pé dentro da área ao aproveitar rebote, aos 34 minutos. Mas o gol não ameaçou a vitória santista.

Aos 43, Alex Sandro tratou de acabar com qualquer chance de reação do Cruzeiro. Após belo toque de Neymar, o lateral deu o drible da ''vaca'' em Edcarlos e, aos ver Fábio adiantado, deu um belo toque para encobrir o goleiro. Três minutos depois, Neymar avançou pela direita, venceu o marcador e anotou o quarto gol do Santos.

Agora, o Santos enfrenta o Vasco na terça-feira, às 21 horas, em São Januário. O Cruzeiro tentará se manter na briga pelo título diante do Atlético-GO, na quarta-feira, às 19h30, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Ficha Técnica:

Santos 4 x 1 Cruzeiro

Santos - Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo (Zezinho); Roberto Brum, Arouca e Marquinhos (Adriano); Zé Eduardo, Marcel (Alex Sandro) e Neymar. Técnico: Marcelo Martelotte (interino).

Cruzeiro - Fábio; Jonathan, Cláudio Caçapa, Edcarlos e Diego Renan (Robert); Fabrício (Roger), Fabinho (Elicarlos), Everton e Montillo; Farías e Thiago Ribeiro. Técnico: Cuca.

Gols - Marcel, aos 9, Dracena, aos 24, Thiago Ribeiro, aos 35, Alex Sandro, 43, Neymar, aos 45 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Roberto Brum (Santos); Farías, Montillo, Diego Renan, Fabinho, Edcarlos (Cruzeiro).

Cartão vermelho - Zé Eduardo (Santos).

Árbitro - Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa/RJ).

Renda - R$ 192.530,00.

Público - 9.542 pagantes.

Local - Arena Barueri, em Barueri (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.