Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Neymar corre contra o tempo para se recuperar de lesão no pé esquerdo

Em conversa com jornalistas e torcedores, atacante garante que estará 100% na Copa do Mundo

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

12 de maio de 2014 | 17h48

SÃO PAULO - Neymar está correndo contra o tempo para se recuperar de uma lesão no pé esquerdo e participar do jogo do Barcelona e Atlético de Madrid, sábado, na última rodada do Campeonato Espanhol. O time catalão precisa da vitória para conquistar o título. Empate dá o título para os madrilenhos. "Estou na fase final da recuperação, mas ainda não sei se vou jogar no sábado. Estou treinando. Vamos ver, afirmou o atacante da seleção brasileira, que sofreu um edema no quarto metatarso do pé esquerdo na final da Copa do Rei no início de abril, jogo vencido pelo Real Madrid por 2 a 1. O período de recuperação foi estimado em quatro semanas.

O desejo de jogar foi revelado na tarde desta segunda-feira em um evento promovido pelo Banco Santander, patrocinador do atleta. A principal esperança da conquista do hexacampeonato respondeu a perguntas de internautas brasileiros e também de jornalistas por quase de uma hora a partir de um estúdio na Espanha. O bate papo ao vivo foi mais uma iniciativa do projeto A Voz da Torcida, uma criação da agência Talent com o objetivo de transformar pessoas comuns em protagonistas das ações do banco. O bate papo ocupou os "trending topics" nas redes sociais por quase toda sua duração.

Descontraído e brincalhão, o atleta abordou diversos temas, principalmente a expectativa para a Copa do Mundo. "Na Copa, garanto que estarei 100%. Eu estava muito ansioso pela convocação e fiquei muito feliz. Ainda não caiu a ficha para a Copa. Acho que só vai cair na hora", afirmou.

Entre os planos para o torneio está também a preparação de penteados especiais, a exemplo do que o atacante Ronaldo preparou em 2002, quando cortou o cabelo no estilo "Cascão". "Estou pensando nisso. É uma ideia que eu tenho, mas vamos esperar os jogos", disse o atacante, que afirmou que as "dancinhas", que se tornaram características de sua passagem pelo Santos, também vão continuar. "O gol é o momento de felicidade. Não desrespeito o adversário", disse Neymar.

O atacante do Barcelona evitou eleger um rival principal para a seleção durante a Copa, mas elogiou o argentino Messi e os espanhóis Xavi e Iniesta, todos seus parceiros no Barcelona. "O Messi é um dos melhores com que já joguei. Ele é preciso na hora do gol. Xavi e Iniesta formam uma dupla fantástica. Não dá para imaginar um sem o outro", afirmou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.