Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

Neymar dá show e Santos goleia o Barueri por 5 a 0

Atacante marca dois gols e recoloca equipe na briga pelas primeiras posições do Paulistão

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

27 de janeiro de 2010 | 21h24

Os erros nas finalizações ainda definem o Santos neste começo de temporada, mas a equipe conta com Neymar, que comandou a goleada por 5 a 0 sobre o Barueri na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

Veja também:

linkNeymar dedica goleada do Santos a Robinho

especialQUIZ - Você sabe tudo sobre o Paulistão?

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

som Ouça os gols na Rádio Eldorado/ESPN

A equipe, que vinha de um empate e uma derrota nas duas últimas rodadas, se recupera e chega aos sete pontos, o que é suficiente para se manter na briga pelas primeiras colocações.

Já o Barueri, que nem casa ainda tem definida para a temporada, continua com apenas três pontos, correndo o risco de entrar na zona de descenso ao término da rodada da competição estadual.

PONTARIA

Assim como acontecera nos dois últimos jogos, o Santos dominou e criou inúmeras jogadas para, ao menos, fazer quatro gols, mas a inexperiência do ataque santista irritava os torcedores presentes, assim como dava status de estrela para o goleiro do Barueri, Marcio.

Aos sete, o estreante Marquinhos recebeu bom passe de André e chutou forte para a defesa do goleiro do Barueri, que, aos 9 e aos 12, nada pode fazer a não ser assistir aos chutes errados de Neymar e Ganso, respectivamente, sem marcação alguma.

Solto pela esquerda, Neymar infernizava o lateral Eder, vítima de dois chapéus no mesmo lance, e entrava na área adversária como queria. Aos 16, o jovem atacante ficou na cara do gol, mas preferiu chutar em cima do goleiro. O que voltaria a acontecer aos 22.

No mesmo ritmo de Neymar estava Ganso. Sem marcação individual, o santista trocava passes e desperdiçava chances com facilidade, sendo a principal delas aos 25, quando André o encontrou livre, pela direita. O meia, no entanto, optou pelo chute com a parte externa do pé direito, colocando a bola para fora.

Dos 20 chutes criados no primeiro tempo, pelo menos um deles foi gol. Aos 33, Léo - melhor fisicamente do que em 2009 - fez o que quis pela esquerda e chutou forte. A bola, como era de se esperar, ainda tocou na trave direita para caprichosamente ficar livre para a conclusão de André.

CALMA E GOLEADA

Tranquilo com a vantagem, o Santos soube tocar a bola à espera de oportunidades para ampliar o placar. O Barueri, longe daquele time que fez uma boa campanha no Brasileirão de 2009, teve o zagueiro Diego expulso e deu espaços em demasia pelas laterais, pagando caro por isso.

Aos 25, Marquinhos desceu pela esquerda e cruzou para a conclusão, mesmo que confusa, de Wesley, marcando o segundo gol. O terceiro veio quatro minutos depois, com o estreante Zé Eduardo, numa repetição do lance anterior, só que com o cruzamento de Neymar.

A estrela santista, inclusive, fecharia sua noite de gala com dois gols. Aos 33, Alan Patrick tocou para Neymar que, por sua vez, deu um drible desconcertante em Eder antes de chutar a bola para vencer Marcio. E, aos 42, o atacante cobrou pênalti sofrido por Breitner para fechar o placar.

Agora, o Santos tem pela frente o Oeste no sábado, às 19h30, no Estádio do Pacaembu, enquanto o Barueri enfrenta o Rio Claro no mesmo dia, às 17 horas, em Presidente Prudente.

NOTAS

O meia Marquinhos, ex-Avaí, fez sua estreia no lugar de Roberto Brum, machucado; apesar de ter gostado, o técnico Dorival Jr ainda não sabe se manterá esquema mais ofensivo na próxima rodada +++ Alan Patrick, destaque do time vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, também estreou, assim como o atacante Zé Eduardo.

SANTOS 5 x 0 BARUERI

SANTOS - Felipe; Pará, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Rodrigo Mancha, Marquinhos (Breitner), Wesley e Paulo Henrique Ganso (Alan Patrick); Neymar e André (Zé Eduardo) Técnico: Dorival Jr

BARUERI - Marcio; Eder, Diego, Daniel Marques e Jefferson; Marcelo Oliveira, Marcos Assunção, Anderson (João Vítor) e Carlos Eduardo (Ji-Paraná); Flavinho (Marcelinho) e Tadeu. Técnico: Vinícius Eutrópio

Gols: André, aos 33 minutos do primeiro tempo; Wesley, aos 25, Zé Eduardo, aos 29, e Neymar aos 33 e 42 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Bruno Rodrigo, Rodrigo Mancha e Neymar (Santos); Eder e Daniel Marques (Barueri)

Cartões vermelhos: Diego e Marcelinho (Barueri)

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Público: 5.294 pagantes

Renda: R$ 116.280,00

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.