Neymar, Daniel Alves e Marcelo integram seleção do ano do 'L'Équipe'

Neymar, Daniel Alves e Marcelo integram seleção do ano do 'L'Équipe'

Real Madrid domina seleção de renomado jornal francês, com cinco jogadores

EFE

02 Janeiro 2018 | 10h34

Os brasileiros Neymar, Daniel Alves e Marcelo foram escolhidos para fazer parte da seleção de 2017 do jornal esportivo francês "L'Équipe", divulgada nesta terça-feira. A escalação completa dos melhores do ano, segundo a publicação, é Buffon; Daniel Alves, Sergio Ramos, Mats Hummels e Marcelo; Kanté, Modric e Messi; Neymar, Cristiano Ronaldo e Cavani.

+ Neymar é eleito pela terceira vez o melhor jogador brasileiro da Europa

+ Neymar recorda lesão e diz que Copa de 2014 foi 'uma porcaria'

Com cinco títulos conquistados no ano passado, o Real Madrid domina a equipe da temporada do "L'Équipe". Além de Marcelo, fazem parte da seleção Cristiano Ronaldo, Sergio Ramos e Luka Modric.

O Paris Saint-Germain é o segundo time com mais jogadores na seleção do ano do jornal francês. Neymar e Daniel Alves foram escolhidos ao lado do uruguaio Edinson Cavani. Completam a seleção do "L'Équipe" o argentino Lionel Messi, do Barcelona, o goleiro italiano Gianluigi Buffon, da Juventus, o zagueiro alemão Mats Hummels, do Bayern de Munique, e o meia francês N'Golo Kanté, do Chelsea.

O "L'Équipe" considera como impensável a possibilidade de o Real Madrid não ser o clube com mais jogadores na seleção devido aos cinco títulos dos comandados de Zinedine Zidane no ano. Sobre Cristiano Ronaldo, escolhido para a seleção do "L'Équipe" em oito temporadas, o jornal destaca os 19 gols marcados pelo craque português na Liga dos Campeões, um "número sem igual".

Na votação realizada entre os jornalistas do "L'Équipe", Cristiano ficou com 398 pontos na posição de atacante, superando Cavani, com 361. O uruguaio está na lista por ter marcado 36 gols no Campeonato Francês em 2017. Messi, por sua vez, recebeu mais pontos que Ronaldo, 405, mas na categoria meia-atacante ou ponta. Neymar, com 335 pontos, ficou com o segundo lugar na posição na votação feita pelo jornal.

Quem mais recebeu pontos, no entanto, foi o zagueiro Sergio Ramos, com 406, um a mais do que Messi. Hummels, seu companheiro na seleção do ano do jornal, ficou com apenas 231.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.