Sergio Neves/AE - 27/01/2010
Sergio Neves/AE - 27/01/2010

Neymar dedica goleada do Santos a Robinho

'Vou passar a camisa sete para ele com o maior prazer', promete o jovem jogador

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

27 de janeiro de 2010 | 22h41

Autor de dois dos cinco gols do Santos, na goleada sobre o Barueri, o atacante Neymar comemorou a grande atuação do time nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, e dedicou a vitória a Robinho, que deve definir o seu retorno à equipe na quinta-feira.    

 

Veja também:

linkNeymar dá show e Santos goleia o Barueri por 5 a 0

especialQUIZ - Você sabe tudo sobre o Paulistão?

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

som Ouça os gols na Rádio Eldorado/ESPN

"Vou passar a camisa sete para ele com o maior prazer", prometeu Neymar, ao deixar o gramado. O jovem jogador do Santos garantiu que sua atuação e as pedaladas que deu contra a zaga do Barueri foram homenagem a Robinho.

"Não fui o único a jogar bem. Foi o time inteiro", avaliou o atacante, que exaltou sua atuação. "Foi uma das melhores. O importante foi a vitória do time. Mas, vou lembrar sempre dela. Se, sem Robinho ganhamos de cinco, imagine o que vai acontecer quando ele chegar".

Apesar do bom desempenho do time e da liderança provisória do Paulistão, Neymar preferiu descartar qualquer favoritismo do Santos. "É melhor continuarmos correndo por fora. Mas, o time está bem e vai melhorar com a volta do Robinho", analisou.

O Santos também contou com grande atuação do veterano Léo, de 34 anos. Ao final do jogo, o lateral comemorou sua participação no primeiro gol. Aos 33 minutos do primeiro tempo, ele fez fila na defesa rival e disparou contra o gol. A bola bateu na trave e, no rebote, André só empurrou para as redes.

"Foi um lance bonito, mas ainda estou muito longe do que eu quero. Fico feliz porque estou conseguindo contribuir com o grupo. Prefiro destacar a importância do garoto André, que estava lá, bem colocado, para completar para o gol", exaltou Léo.

JOGO SERÁ NA VILA O jogo contra o Oeste, sábado às 19h30, mudou de estádio outra vez. Inicialmente marcada para a Vila Belmiro, a partida foi transferida para o Pacaembu e agora voltou para a Vila Belmiro. A realização do jogo na capital foi vetada pela Polícia Militar, temendo tumulto nas estações do metrô, em razão do show da banda Metallica, no Morumbi, no sábado à noite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.