Neymar defenderá seu título de gol mais bonito do ano

Por gol no Santos, brasileiro compete ao Puskas com Falcao Garcia e Miroslav Stoch

Almir Leite e Paulo Favero, Agência Estado

29 de novembro de 2012 | 11h57

SÃO PAULO - Neymar está mais uma vez entre os finalistas do prêmio Puskas, que vai ser concedido pela Fifa ao autor do gol mais bonito do ano de 2012. O atacante do Santos já foi o vencedor da disputa em 2011. E, desta vez, ele concorre com o colombiano Falcao Garcia (Atlético de Madrid) e o eslovaco Miroslav Stoch (Fenerbahçe).

Nesta quinta-feira, em São Paulo, a Fifa fez o anúncio dos três concorrentes ao prêmio - o vencedor vai ser conhecido no dia 7 de janeiro, em Zurique, na Suíça -, em evento que contou com a presença do ex-jogador Ronaldo, agora integrante do Conselho do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, e da jogadora Marta.

 

Ronaldo aprovou a escolha dos finalistas - havia uma lista inicial com 10 gols de candidatos. "Eu vi os gols escolhidos, os mais bonitos das temporada. O Neymar já ganhou no ano passado e está de novo na disputa. Premia o futebol brasileiro, o futebol ousado. Mas qualquer um que ganhar, estará bem entregue", afirmou.

Dessa vez, Neymar concorre com um gol marcado contra o Internacional, no dia 7 de março, pela Libertadores. Falcao Garcia disputa com um gol pelo Atlético de Madrid em amistoso em 19 de maio contra o America de Cali. E Stoch fez o seu no jogo do Fenerbahçe com o Gençlerbirligi, em 3 de março, pelo Campeonato Turco.

 

A disputa do prêmio de gol mais bonito do ano diminui um pouco a frustração de Neymar por não ter ficado entre os finalistas na disputa de melhor jogador do mundo. Ele estava entre os 23 indicados pela Fifa, mas Messi, Cristiano Ronaldo e Iniesta foram os três escolhidos para a premiação que também será dia 7 de janeiro.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaNeymarPrêmio Puskas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.